Cultura, Destaque, Póvoa de Varzim

Associações poveiras cantam as Janeiras

associacoes-poveiras-cantam-as-janeiras

No dia 7 de janeiro, sábado, diversos grupos culturais vão desejar um excelente ano de 2017 aos poveiros.

Numa prova de dinamismo de um concelho que faz por não esquecer as tradições, assim se mantém, a tradição de diferentes grupos cantarem músicas que louvam o nascimento do Menino Jesus e fazem votos de Bom Ano, na semana em que termina o período das Festa, que culmina com o Dia de Reis.

Para o efeito, o Diana-Bar, a partir das 15h30, vai receber a concentração dos seguintes grupos: Rancho Folclórico de Stª Eulália de Beiriz, Clube de Atletismo da Póvoa de Varzim, Rancho Folclórico do C.S.P. Bonitos de Amorim, Banda Musical da Póvoa de Varzim, Grupo Recreativo e Etnográfico “As Tricanas Poveiras”, Leões da Lapa Futebol Clube, Associação Cultural e  Recreativa da Matriz, Centro de Desporto e Cultura Juvenorte, Rancho Folclórico da Casa do Povo de Aguçadoura, Rancho Folclórico de Aver-o-Mar, Centro Desportivo de Terroso e Grupo de Danças e Cantares “Os Camponeses de Navais”.

Depois da atuação no Diana-Bar, as associações participantes irão deslocar-se para as zonas comerciais da Póvoa de Varzim, às 17h00, por forma a alcançarem o maior número de pessoas e assim darem as boas vindas ao ano que ainda agora iniciou.

Cantar as Janeiras tem como origem a necessidade de bens alimentares, uma vez que era uma forma das pessoas obterem uma dádiva dos senhores abastados sem que com isso se sentissem humilhada. As Janeiras eram um misto de religiosidade, atendendo à época em que são cantadas, e de ironia e mordacidade sempre com um apelo à dádiva de comes e bebes. No decorrer das cantorias eram invocados os nomes do dono e da dona da casa e de alguma outra figura que tivesse preponderância familiar.

Hoje, a tradição consiste num grupo de amigos, vizinhos ou associações e clubes que se juntam, com ou sem instrumentos, para cantarem os desejos de Boas Festas, de porta em porta.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *