Melgaço, Sociedade

Melgaço incentiva a reciclar

campanha-de-sensibilizacao-ambiental-divida-por-todos-e-seja-feliz-2

Melgaço juntou-se à Valorminho e à Sociedade Ponto Verde por um ambiente melhor: juntos estão a bater às portas dos melgacenses oferecendo-lhes um ecoponto doméstico – conjunto de três sacos diferenciadores, designados por ecobags, para colocação de resíduos e informação alusiva à reciclagem. A campanha de sensibilização ambiental ‘Divida por todos e seja Feliz’, acontece em parceria com as Juntas de freguesia e teve arranque esta semana, no dia 19 de dezembro. O objetivo é a separação de resíduos tendo como horizonte maximizar as quantidades de reciclagem, dando enfoque à importância da separação de resíduos e para tal a deposição em locais adequados, sendo para tal de extrema importância a sensibilização porta a porta.

Melgaço quer dar resposta à urgente necessidade de conduzir as pessoas a uma mudança de comportamentos que as levem a participar ativamente na resolução de problemas ambientais: ‘queremos orientar a população para uma mudança de atitudes’, salienta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

O primeiro dia da campanha (19 de dezembro) teve início na União de freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro, com a Vereadora Maria José Codesso, as técnicas do município Fátima Táboas e Ana Rita Barata e Dora Guterres e Rita Carvalho, da Valorminho. A campanha continuou de tarde em Paderne e contou com a colaboração do Presidente da Junta de freguesia, José Bento Garelha e de Alexandrina Fernandes, colaboradora da Junta. Esta quarta-feira, dia 21 de dezembro, as técnicas do município Fátima Táboas e Ana Rita Barata e Dora Guterres e Rita Carvalho deram continuidade à ação e percorreram o centro histórico da Vila.

A pretensão é dar continuidade à campanha em todas as freguesias do concelho e estão previstas novas ações para os meados do mês de janeiro.

 

ALERTA: ‘é possível prolongar o ciclo de vida dos materiais valorizáveis’

A Campanha visa a importância dos resíduos colocados nos ecopontos e ecocentros, uma vez que estes permitem contribuir para a reciclagem evitando a deposição em aterro sanitário. ‘Desta forma, é possível prolongar o ciclo de vida dos materiais valorizáveis, sendo da responsabilidade de cada cidadão promover a correta deposição dos seus resíduos.’ alerta Dora Guterres, salientando as inúmeras vantagens da separação multimaterial:

  • economia de energia
  • redução dos resíduos depositados em aterro, reduzindo assim a tarifa de deposição em aterro e a taxa de gestão de resíduos (TGR) paga pelo Município, e consequentemente implicará uma diminuição da taxa paga pelo munícipe
  • economia de matérias primas
  • proteção dos recursos naturais e valorização de resíduos para conceção de novos produtos
  • redução da poluição do ar, solo e água.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *