Óbidos, Sociedade

Empresa de Óbidos apoia projeto de Pedro Giestas com 30 mil euros

humberto-marques-pedro-giestas-helio-ferreira-e-filipe-ferreira

A Granfer, cooperativa do ramo frutícola do concelho de Óbidos, celebrou ontem, 15 de dezembro, um protocolo com o Município de Óbidos e com a Associação Cultural Noite do Fogo, onde se compromete a contribuir, ao abrigo da Lei do Mecenato, 30 mil euros para o projeto “Anatomia da identidade”, que está a ser desenvolvido em Óbidos, coordenado pelo conhecido ator Pedro Giestas. A cerimónia teve lugar na livraria da Adega, ao meio-dia, e contou com a presença dos responsáveis das entidades.

Para o presidente da Câmara Municipal de Óbidos, a “Anatomia da Identidade”, que se inclui na estratégia do Espaço Ó, é “o maior projeto de desenvolvimento comunitário, no concelho”. Humberto Marques contou que a “Granfer, desde a primeira hora, manifestou total interesse em apoiar o projeto”, acrescentando que os empresários “deram uma mensagem de continuidade de apoio” para os próximos anos. “É desta estabilidade que estes projetos precisam”, sublinha o autarca, garantindo estar convencido que, “nos próximos anos, vamos ouvir falar desta nossa agenda de desenvolvimento comunitário, com base na identidade do território”. Humberto Marques acrescenta ainda que “a Anatomia da Identidade é a base estruturante para a criação de novos produtos e serviços, tendentes à criação de riqueza e à melhoria da qualidade de vida das pessoas”.

Pedro Giestas contou que o projeto “Anatomia da Identidade” começou a ser gizado há 10 anos. “Iniciei este projeto e queria deambular pelas aldeias, pesquisar a nossa identidade e devolver a alegria às pessoas”, resume o trabalho de três anos de preparação do projeto. Durante os últimos sete anos, o ator procurou parceiros, até que Óbidos surgiu no caminho. “O projeto já está a acontecer e está a correr muito bem”, envolvendo já mais de mil pessoas, garante, acrescentando que este protocolo “vem trazer a energia que faltava”. “Fico muito feliz por todos queremos e, hoje, estamos aqui a fazer um esforço em prol de toda a comunidade”, concluiu.

Hélio Ferreira assegura que “é com grande agrado que a Granfer apoia esta iniciativa”, que, no fundo, significa “apoiar as nossas pessoas que nos acompanham neste concelho”. “Temos uma responsabilidade social muito grande, até pelo número de pessoas que empregamos no concelho de Óbidos, e daí a razão deste apoio”. O responsável pela cooperativa contou ainda que “a Granfer exporta para 20 países, entre eles o Brasil, Reino Unido, Alemanha, Canadá, Angola e Arábia Saudita”. O volume de exportação atinge quase os 70 por cento, estando também presentes “na distribuição organizada de Portugal”. “O nosso enfoque é a produção de fruta com sabor”, destacou Hélio Ferreira, explicando que a cooperativa tem produções de Norte a Sul do País.

 

Protocolo de cooperação

O dinheiro permitirá, segundo Pedro Giestas, “garantir, durante um ano, a concretização das várias vertentes do projeto”, nomeadamente, o Cubo dos Poetas nossos, oficinas de interpretação teatral, ou um “Circo das marionetas que irá percorrer vários eventos, como feiras medievais, pelo País”, explicou.

O projeto contempla, também, a realização de vídeos e documentários sobre a memória coletiva de Óbidos, uma rota dos coretos, aos quais serão levadas algumas das criações artísticas, e a produção de peças de teatro por um grupo formado no âmbito da “Anatomia da identidade”.

O grupo integra “não só atores, mas também todos aqueles que são necessários à criação de um espetáculo teatral, desde pintores, carpinteiros, eletricistas, aderecistas” da comunidade, desafiados a participar no projeto em que desenvolvem iniciativas ligadas “à poesia, à literatura, à dança e à música”, declarou Pedro Giestas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *