Destaque, Penafiel, Sociedade

Primeira Comissão Municipal de Protecção ao Cidadão Idoso, no distrito do Porto, é em Penafiel

dsc_1554

O município de Penafiel vai criar já este mês a comissão Municipal de Protecção ao Idoso de Penafiel – CMPIP, que irá centrar a sua atenção nos problemas das pessoas com idade superior a 65 anos, e pessoas em situação de dependência sem retaguarda familiar ou apoio institucional, independentemente da idade, que se encontrem em situação de risco.

Esta comissão, única no distrito do Porto, vai contar com a colaboração de várias instituições tais como o Ministério da Saúde, Segurança Social, IPSS´s, GNR, Tribunal, entre outras entidades.

A ideia é ter um grupo de  trabalho que permanentemente avalia o risco que correm casos denunciados de idosos em risco e encaminha mediante o tipo de  situação/ problema.

À semelhança da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Penafiel, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens mais antiga de Portugal, a Câmara Municipal de Penafiel vai criar a Comissão Municipal de Protecção ao Idoso de Penafiel – CMPIP.

Para Antonino de Sousa, Presidente da Câmara Municipal de Penafiel, “Vamos apoiar, proteger, cuidar e estar mais próximos dos nossos idosos. O envelhecimento da população, o isolamento, a emigração dos familiares, o aumento da pobreza e a diminuição dos rendimentos per capita, elevaram o risco da população idosa. No concelho de Penafiel, as pessoas com mais de 65 anos constituem 14 por cento da população. Vamos reforçar os recursos e dar resposta às pessoas mais idosas do concelho que vivem sozinhas, desprotegidas e requerem necessidades especiais.”

A CMPIP é composta por uma equipa de trabalho multidisciplinar, com o objectivo de melhorar a qualidade de vida destes segmentos populacionais mais vulneráveis, através da articulação, informação e promoção dos seus direitos e da sua protecção.

Antonino de Sousa acrescenta ainda que” apesar do Município de Penafiel ser dos concelhos com índice de envelhecimento mais baixo do país, vamos contribuir para a valorização pessoal e social do idoso, promovendo a sua participação activa na vida social e melhorando a sua qualidade de vida e bem-estar. Queremos acautelar e respeitar a dignidade dos nossos idosos até ao fim.”

Esta comissão será uma entidade de âmbito municipal, que colaborará com outras instituições dotadas de competências no apoio à população idosa, privilegiando a informação, promoção e cooperação com vista à resolução de problemas transversais que coloquem em risco a população idosa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *