Alcoutim, Destaque, Sociedade

Alcoutim é uma Autarquia Familiarmente Responsável

autarquia-familiarmente-responsavel_2016

O Município de Alcoutim foi distinguido pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis (OAFR) como “Autarquia + Familiarmente Responsável”. A Bandeira Verde, símbolo desta distinção, foi entregue ao presidente da autarquia, Osvaldo Gonçalves, no passado dia 07 de dezembro, em cerimónia realizada no Auditório da Fundação para os Estudos e Formação Autárquica (Fundação CEFA), em Coimbra.

“Esta distinção, que visa galardoar e divulgar as melhores práticas em matéria de responsabilidade familiar, reflexo de políticas responsáveis que promovem a sustentabilidade da sociedade e asseguram um futuro melhor, é resultado da aposta do município numa estratégia de ação centrada nas pessoas e para as pessoas, assente na relação de proximidade com as famílias e na concretização de respostas eficazes para as suas problemáticas”, refere Osvaldo Gonçalves.

É a primeira vez que o Município de Alcoutim recebe esta distinção que, segundo o autarca, “constitui um reconhecimento do trabalho efetuado em prol dos alcoutenejos e o resultado das estratégias, opções e políticas sociais que têm sido implementadas e desenvolvidas nos últimos anos.”

Através desta iniciativa, o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis dá visibilidade, pelo oitavo ano consecutivo, a todas as boas práticas municipais de política de família existentes no país. Nesta 8ª edição, foram 58 os municípios portugueses distinguidos com a Bandeira Verde de “Autarquia + Familiarmente Responsável ”.

A prestação das autarquias foi avaliada através de um inquérito realizado a nível nacional, cuja participação é voluntária, onde foram analisadas as políticas de família dos municípios em dez áreas de atuação, designadamente apoio à maternidade e paternidade; apoio às famílias com necessidades especiais; serviços básicos; apoio à educação e formação; habitação e urbanismo; transportes; saúde; cultura, desporto, lazer e tempo livre; cooperação, relações institucionais e participação social; assim como outras iniciativas. São ainda analisadas as boas práticas das autarquias para com os seus funcionários autárquicos em matéria de conciliação entre trabalho e Família.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *