Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Póvoa de Lanhoso recebeu bandeira de Autarquia Mais Familiarmente Responsável

bandeira-autarquia-mais-familiarmente-responsavel-2016-a

O Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, já trouxe para a Póvoa de Lanhoso mais uma bandeira de Autarquia Mais Familiarmente Responsável – a sétima consecutiva. A entrega decorreu na passada quarta-feira, dia 7 de dezembro, em Coimbra.

“Foi com orgulho que participei nesta sessão, onde um grupo restrito de autarquias recebeu esta distinção. Não procuramos títulos, porque trabalhamos para as pessoas, mas estes reconhecimentos são um incentivo pois confirmam que estamos no caminho certo”, salienta Manuel Baptista.

A distinção é atribuída todos os anos pelo Observatório das Autarquias Mais Familiarmente Responsáveis, que tem como objetivos principais acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar.

O Município da Póvoa de Lanhoso tem apostado fortemente numa forte política transversal de apoio aos Povoenses de todas as idades, através de medidas como o Naturalanhoso; como o subsídio de apoio ao pagamento das rendas de casa; como as bolsas de estudo e os prémios de mérito escolar; o apoio social escolar; os transportes escolares; os manuais escolares gratuitos para alunos com mais necessidades; os cartões municipais; a rede de Centros de Convívio; o trabalho do Banco de Voluntariado e da Loja Social; e o Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, de entre outras.

Em outubro, a Póvoa de Lanhoso recebeu o prémio Viver em Igualdade, uma iniciativa bienal, promovida pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, que distingue os municípios com boas práticas na integração da dimensão da Igualdade de Género, Cidadania e Não Discriminação.

A participação em projetos e redes internacionais também tem sido uma preocupação. O município foi escolhido pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra para realizar os seus estudos sobre as boas práticas em Igualdade de Género implementadas pelos municípios (projeto “Local Gender Equality – Mainstreaming de género nas comunidades locais”), e, neste âmbito, a partilha de boas práticas tem sido uma realidade, nomeadamente através de uma deslocação a Oslo, na Noruega, no final do ano passado. Destaque ainda para a vinda de um grupo de Kyoto, no Japão, à Póvoa de Lanhoso, no último mês de setembro, a convite da CIG.

A par disto, o município foi considerado pela Organização Mundial de Saúde como “Cidade Amiga dos Idosos”, integra a “Rede Internacional de Cidades Educadoras” e prepara-se para ser reconhecida como “Cidade Amiga das Crianças”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *