Cultura, Destaque, Óbidos, Sociedade

Luaty Beirão em Óbidos para falar sobre Liberdade de Expressão

No primeiro aniversário da classificação de Óbidos como Cidade Criativa da Literatura, pela UNESCO, a Óbidos Vila Literária e a editora Tinta-da-China organizam uma conversa com Luaty Beirão sobre Liberdade de Expressão.

A ação tem lugar no próximo domingo, dia 11 de dezembro, pelas 16 horas, na livraria da Adega, em Óbidos. Luaty Beirão vai ter a oportunidade de debater o conceito de Liberdade de Expressão com alguns alunos das Escolas d’Óbidos, sendo a única ação deste género na sua passagem por Portugal, onde está a fazer a apresentação do seu livro “Sou eu mais livre, então” (Tinta-da-China), o diário que escreveu na prisão.

A entrada é livre, condicionada aos lugares existentes. Mas porque só haverá liberdade se estimularmos o pensamento crítico, os mais novos terão lugares reservados.

 

Sobre Luaty Beirão

Luaty Beirão (1981) nasceu em Luanda e tem nacionalidade angolana e portuguesa. Licenciado em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade de Plymouth, Reino Unido, e em Economia e Gestão pela Universidade de Montpellier, França, destacou‑se pelo seu trabalho enquanto músico. No universo do rap, onde é conhecido por nomes artísticos como Brigadeiro Mata Frakuxz ou Ikonoklasta, já colaborou com os artistas Batida ou Ngonguenha, tendo participado ainda no documentário É Dreda Ser Angolano. O facto de ser filho de João Beirão, primeiro diretor da Fundação Eduardo dos Santos, não o impediu de se tornar um dos nomes mais conhecidos do atual ativismo político angolano e de ter estado no início do que é conhecido como «Movimento Revu» – movimento cívico de luta pela democracia e liberdade que tem promovido manifestações, encontros e debates, os quais deram origem à sua detenção, a 20 de Junho de 2015. Vive em Luanda com a mulher e a filha.

 

Sobre Óbidos Cidade Criativa da Literatura

A UNESCO classificou, dia 11 de dezembro de 2015, Óbidos como fazendo parte da rede mundial de Cidades Criativas da Literatura. Um reconhecimento que Humberto Marques, presidente da Câmara Municipal de Óbidos, enaltece, pois “é um galardão que mostra que vale a pena acreditar”.

Óbidos é uma vila literária. O objetivo de envolver as pessoas e o património neste processo de desenvolvimento de um território criativo, em que a literatura se torna uma alavanca de desenvolvimento económico e social, fizeram deste sonho algo ainda maior.

O projeto Óbidos Vila Literária é uma estratégia de desenvolvimento sustentável e criativo do território e permite demonstrar que é possível considerar agendas alternativas de desenvolvimento cultural em cooperação direta com a economia e até a reabilitação urbana. Óbidos a Cidade Criativa da Literatura é um passo natural no crescimento das redes de uma vila que se tem reinventado através do conceito literário e da criatividade.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *