Cultura, Destaque, Portimão

Portimão acolhe Exposição “Acordo Fotográfico” de Sandra Barão Nobre

foto-para-texto-de-apresentac%e2%95%a0oa%e2%95%a0ao

No mês em que Portimão comemora o seu 92º aniversário e passados 15 dias da autora ter sido convidada para a Beta Talk numa conversa inspiradora sobre livros e viagens, a Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes acolhe, de 3 a 30 de dezembro, a Exposição “Acordo Fotográfico” de Sandra Barão Nobre, fundadora e mentora do Acordo Fotográfico e A Biblioterapeuta. A mostra é composta por 60 fotografias captadas em cinco anos, em nove viagens, em vinte e dois países e refletidas em 420 posts de 401 leitores de 46 nacionalidades com mais de quatrocentas referências a títulos de livros e respetivos autores.

Com inauguração prevista para o dia 3 de dezembro, pelas 18h00, esta exposição está incluída no programa oficial do Dia da Cidade de Portimão e é dedicada a todos os leitores do Blog do Acordo fotográfico que transformaram Sandra Barão Nobre numa pessoa mais atenta aos outros, às suas palavras, às suas emoções e às suas razões. Nesta exposição, o visitante será guiado por “pegadas no chão “entre os corredores da Biblioteca, esbarrando quase de prepósito com a mostra de fotografias que refletem as histórias das viagens e que levaram ao encontro de leitores em Portugal e em todo o mundo. O visitante ou leitor é convidado a apreciar memórias inestimáveis acerca dos encontros únicos, dos lugares e das confidências que partilhadas entre as autora e os leitores.

O Acordo Fotográfico que celebra este mês cinco anos de existência é um blogue sobre pessoas, livros e fotografias e que homenageia o ato de ler, uma ideia original de Sandra Barão Nobre, que fotografa e redige os textos. É a única responsável pela manutenção do blogue e da respetiva página no Facebook. No Acordo Fotográfico as imagens são indissociáveis dos textos que as acompanham. Juntos, fotografias e textos formam um bloco, uma unidade. As fotografias registam o momento, as palavras contextualizam as imagens e fornecem uma narrativa: quem é o leitor, o que lê, onde e porquê.

Nestes cinco anos de vida, o Acordo Fotográfico interpelou, fotografou e conversou com mais de 400 leitores em países de todos os continentes — Portugal, Espanha, Itália, Alemanha, Brasil, Austrália, Timor-Leste, Malásia, Tailândia, Laos, Camboja, Vietname, China, Índia, Zanzibar, África do Sul, S. Tomé e Príncipe e Cabo Verde. Realizou uma parceria com a Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, para fotografar utentes a ler nas suas instalações (fotos que deram origem, mais tarde, a uma exposição nesta mesma biblioteca). Realizou uma parceria com o Metro do Porto, para fotografar utentes a ler nas plataformas e carruagens (imagens que depois foram expostas regularmente no circuito interno de televisão de metro). Realizou cinco exposições fotográficas e marcou presença nalguns programas de televisão, com destaque para a entrevista a Valter Hugo Mãe, no Porto Canal e, ainda, participou na primeira edição do TEDx de Santo Tirso.
Sandra Barão Nobre, nasceu em França em 1972 e em 1980 veio para Portugal com a sua família. Viveu em Portimão até iniciar os estudos superiores em Lisboa onde se licenciou em Relações Internacionais pela Universidade Técnica. No seu percurso profissional estagiou na TVI, deu formação na Telecel, estagiou na Câmara Uruguaio-Portuguesa de Comércio em Montevideo, no âmbito do Programa Contacto II, exerceu funções de Marketing na Fundação de Serralves, colaborou no Centro Multimédia do Grupo Porto Editora e durante nove anos trabalhou na Wook, a maior livraria online portuguesa, onde foi gestora de conteúdos e depois coordenadora de equipa até 2015.
Pelo meio, em 2003 o diagnóstico de leucemia aguda havia de transformá-la. Vencida a doença, renasceu para uma nova vida- aprendeu a surfar, a pintar, a fotografar, dedicou-se ainda mais à leitura e acabou por criar o Acordo Fotográfico, um site sobre pessoas, livros e fotografias que homenageia o ato de ler.
Em 2014 faz uma volta ao mundo de mochila às costas que a levou a 14 países, em seis meses. A experiência foi avassaladora e determinante para a decisão que havia de tomar a seguir- trabalhar fechada num escritório e cumprir um horário rígido deixou de fazer sentido e decide despedir-se.
Obtém um Certificado Internacional de Coaching Practitioner e dá início à sua formação em Biblioterapia. Em Maio de 2016 lança A Biblioterapeuta, um conjunto de serviços de assistência literária que através dos livros e das leituras procura ajudar no desenvolvimento pessoal, na tomada de decisões, no reajustamento de atitudes e comportamentos, entre outros. Aprender continuamente é o seu maior estímulo, é por isso que não prescinde de pessoas, livros e viagens.
A exposição estará patente até dia 30 de dezembro e poderá ser apreciada, de terça a sexta-feira, das 9h30 às 19h00 e aos sábados, das 14h00 às 19h00. A entrada é livre.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *