Celorico de Basto, Sociedade

Celorico de Basto recebe a I semana para Igualdade de Género

cartaz-web

De 25 de novembro a 3 de dezembro Celorico de Basto terá uma série de iniciativas que integram a I semana para a Igualdade de Género. Uma ação que inicia com uma manifestação de rua, pela Feira Anual da Sta. Catarina, no âmbito da celebração do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

“A nossa comunidade está atenta e preocupada com a descriminação seja ela do género que for por isso achamos que esta intervenção social ativa é pertinente e muito positiva face à necessidade de luta pela igualdade” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca destacou a urgência de fazer mais e melhor pelas pessoas portadoras de deficiência, trabalhando, sobretudo, para a inclusão. “ É necessário criar rampas de várias formas e não apenas físicas. É urgente que a comunidade perceba que estas pessoas, com limitações visíveis, têm muito para dar à comunidade e a comunidade deve estar recetiva e pronta para os receber” disse.

Ao longo da semana várias ações serão desenvolvidas e centram-se sobretudo no lema “Sim, à Igualdade na Diferença”. A Conselheira Municipal para a Igualdade, Helena Martinho, frisou a urgência de sensibilizar a comunidade para situações visíveis de desigualdade. “Ainda há muito a fazer no campo da igualdade. Futuramente com Plano Municipal para a Igualdade de Género do Município de Celorico de Basto que visa implementar uma política integrada que contribua para a redução/minimização das principais formas de desigualdade social e de pobreza do território, através da dinamização de diversas ações de formação e sensibilização promotoras deste princípio fundamental, será um passo assertivo e coerente no que respeita à igualdade”.

Esta semana será a primeira grande ação de sensibilização voltada para a Igualdade de Género. “ Irão ser promovidas uma série de iniciativas diversificadas cujas temáticas centram-se na igualdade de género e de oportunidades, na sensibilização através de campanhas de rua, na mobilização de diversos atores e entidades que abraçam esta causa” disse Helena Martinho.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *