Póvoa de Varzim, Sociedade

Colóquio Internacional dos Caminhos de Santiago na Póvoa de Varzim terminou com balanço positivo

coloquio-internacional-dos-caminhos-de-santiago-terminou-com-balanco-positivo-e-ja-com-mote-para-a-4a-edicao

S. Pedro de Rates voltou a ser palco de reflexão sobre as temáticas do Caminho de Santiago.

A terceira edição do Colóquio Internacional dos Caminhos de Santiago, decorrida nos dias 18 e 19 de novembro, cujo tema “Os caminhos do Caminho” trouxe várias dezenas de participantes que fizeram questão de se juntar a esta iniciativa cultural da Junta de Freguesia de S. Pedro de Rates, do Centro de Estudos Jacobeos e da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

Integraram a sessão de abertura do Colóquio o Diretor da Sociedad de Xestion do Camiño, Rafael Sanchez Bargiela, o representante do Porto e Norte de Portugal, Marco Sousa, o Delegado Regional da Cultura do Norte, Manuel Ponte, o Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Luís Diamantino, a Vereadora do Turismo da Câmara Municipal, Lucinda Delgado, o Reverendo Pároco Manuel de Sá Ribeiro, Arcipreste de Vila do Conde/Póvoa de Varzim e Paulo João Silva, Presidente da Junta de Freguesia de Rates.

O Vice Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim destacou a importância desta iniciativa na promoção e desenvolvimento dos caminhos de peregrinação, sublinhando que o verdadeiro espírito da peregrinação se deve sobrepor aos interesses económicos decorrentes deste fenómeno.

Paulo João Silva referiu o Colóquio Internacional dos Caminhos de Santiago como uma das várias iniciativas, de âmbito cultural, integradas na estratégia de promoção e desenvolvimento da Vila de Rates e que reflete o caminho traçado pelo executivo da Junta de Freguesia que visa a consolidação do posicionamento de S. Pedro de Rates no panorama turístico e cultural do município e da região.

Veja a fotogaleria.

A elevada qualidade dos conferencistas e os conhecimentos e abordagens trazidas à discussão, traduziram-se em dois dias de verdadeira elevação cultural, onde foram tratados assuntos como “A pré-História da descoberta do túmulo de Santiago”, por Arlindo Cunha, da Universidade Católica Portuguesa – Polo Porto; “Turismo Cultural como fator de desenvolvimento regional”, por Eduardo Gonçalves, do Instituto Universitário da Maia; “Caminhos de Santiago por Terras de Basto: os Caminhos do Médio Tâmega “, por Emanuel Guimarães, do Ecomuseu de Ribeira de Pene; “A Geodiversidade do Caminho Português de Santiago”, por Sérgio Amaro Basto, Mestre em Património Geológico e Geoconservação; “Património e Tradições nos Caminhos de Santiago”, por Fernando Capela Miguel, Professor de Património e Turismo; “O Património Gastronómico no Caminho Português”, por Xosé Leira Lopez e Pedro Abeal Sousa, ambos da Universidade da Corunha; “Portugal e as lendas Jacobeas Medievais”, por Ramon Izquierdo Perrin, da Universidade da Corunha, entre muitos outros.

Certo é que, o Colóquio Internacional dos Caminhos de Santiago, traz em cada edição, temas de interesse transversal, quer para peregrinos, hospitaleiros, entidades ligadas ao turismo e à cultura, indivíduos que se dedicam ao estudo, quer da identidade de cada localidade, quer das dinâmicas culturais, espirituais e sociais e económicas decorrentes da peregrinação e de Santiago de Compostela.

A avaliação desta edição do Colóquio Internacional dos Caminhos de Santiago é seguramente muito positiva e o tema da quarta edição está já definido, por sugestão do Presidente da Junta de Freguesia, e será “S. Pedro de Rates, o primeiro discípulo de Santiago”.

Terminados os trabalhos, realizou-se um almoço final de confraternização, representativo da gastronomia de Rates. Veja a fotogaleria.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *