Alcoutim, Sociedade

Feira da Perdiz foi a montra das potencialidades do concelho de Alcoutim

img_3841

Ao longo dos dias 12 e 13 de novembro o Pavilhão Municipal José Rosa Pereira, em Martim Longo, recebeu a IX Feira da Perdiz, organizada pelo Municipio de Alcoutim e pela ADECMAR em colaboração com diversas entidades, contou com a presença de centenas de visitantes e dezenas de expositores, nas mais distintas áreas, das quais são exemplos, a cinegética, o artesanato e a doçaria regional.

Este certame, integrou ainda um programa de natureza bastante eclética, com atividades como colóquios, corridas de galgos, caçada aos coelhos, provas de cães coelheiros, concursos caninos, passeio de BTT, marcha-corrida, falcoaria e animação musical.

Do programa da Feira destacou-se também a promoção gastronómica da região, com grande ênfase para a qualidade dos produtos endógenos e para a necessidade de valorizar e divulgar a forma tradicional de “saber fazer”.

Com o Festival Gastronómico do Concelho de Alcoutim “Sabores da Serra ao Rio”, a decorrer, nos restaurantes do concelho, durante o mês novembro, foi apresentada a Rota da Dieta Mediterrânica, pela Associação in loco, e realizado um “show cooking”, que esteve a cargo da Chefe de Cozinha Milene Nobre, que brindou os presentes com um prato de javali, seguido do lançamento do livro “Modernidade e Tradição” do Chefe de Pastelaria, Vítor Ramos, numa mostra das tradições e da evolução ao sabor dos tempos que permitiu aos presentes conhecer a tradição e produtos locais retratados no livro que preserva o receituário da sua mãe, momentos estes que reuniram muitos munícipes e visitantes na descoberta dos saberes e sabores locais.

O evento contou ainda com a apresentação do Projeto TASA – “Técnicas Ancestrais, Soluções Atuais”, que conta com a participação de vários artesãos do concelho e que conjuga a cultura tradicional regional do Artesanato com a inovação estratégica.

O Presidente da Câmara Municipal, Osvaldo dos Santos Gonçalves refere que esta iniciativa é “um contributo para reforçar a identidade do concelho, promover o potencial cinegético da região e valorizar e divulgar a nossa gastronomia, assim como outros produtos endógenos de grande qualidade”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *