Melgaço, Turismo

Autarquia convida todos a pensarem Melgaço: ‘O Turismo como motor de desenvolvimento’

forum1

A Câmara Municipal de Melgaço quer ouvir uma vez mais os melgacenses, desta vez num Fórum que vai debater ‘O Turismo como motor de desenvolvimento’. O evento acontece no dia 25 de novembro, na Fonte das Termas, pelas 10h00.

O fórum de reflexão, ‘Quem somos os que aqui estamos?’, vai contar com a participação de dois importantes nomes: o Professor Doutor António Jorge Costa (Fundador e presidente do IPDT – Instituto de Turismo) e o Professor e Doutor Álvaro Campelo (Universidade Fernando Pessoa). Juntos vão refletir sobre a captação de população para os territórios de baixa densidade. Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, e o Arquiteto José António Lopes, autor de estudos estratégicos de planeamento territorial e ordenamento, serão os moderadores da sessão.

O desafio está lançado e a autarquia melgacense apela a que todos participem: ‘queremos ouvir os munícipes e valorizar as suas opiniões. Só assim conseguimos um Melgaço melhor!’

 

ORADORES:

Professor Doutor António Jorge Costa: natural de Vale de Cambra; fundador e presidente do IPDT – Instituto de Turismo; editor de Tendências Globais da revista académica Worldwide Hospitality and Tourism Themes (WHATT); membro do Conselho Consultivo do Aeroporto do Porto; consultor da Organização Mundial do Turismo; professor convidado da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Instituto Politécnico do Porto; e investigador nas áreas de estratégia e análise de tendências e seus impactos nas organizações e destinos.

Professor Doutor Álvaro Campelo: Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa e Doutorado em Antropologia, Paris Sorbonne IV; Diretor Cientí­co do Centro de Estudos de Antropologia Aplicada (CEAA) até 2009 (Centro FCT); membro do Conselho Cientí­fico da Associação

Portuguesa de Antropologia (APA) em 1999; Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia; Consultor de vários projetos de investigação e desenvolvimento, nacionais e internacionais.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *