Cultura, Póvoa de Lanhoso

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso homenageia Cunha de Leiradella

cunha-de-leiradella-2014

O escritor e dramaturgo Povoense, premiado internacionalmente, ex-jornalista, Cunha de Leiradella, vai ser homenageado pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através da Biblioteca Municipal, no próximo dia 16 de novembro, data do seu 83º aniversário.

“A iniciativa de homenagem ao nosso escritor e conterrâneo Cunha de Leiradella tem como fim elevar ainda mais o nome deste Povoense e reconhecer tudo o que deu ao município. A sua história de vida é um exemplo para todos os Povoenses e inspira-nos a lutar pelos nossos sonhos”, refere o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Esta será a segunda edição da iniciativa Outono Literário, promovida pela Biblioteca Municipal, que pretende, acima de tudo, homenagear um autor local. Em 2015, a escolha recaiu sobre a Poetisa de Arosa, Améria Fernandes.

Esta iniciativa está marcada para as 18h00, na Casa da Botica.

Cunha de Leiradella nasceu na antiga freguesia de São Paio de Brunhais em 16 de novembro de 1934. Emigrou para o Brasil em 1958 e começou a escrever no jornal “Portugal Democrático”. Em 1965, no Rio de Janeiro, juntamente com Maria Helena Khünner e Amir Haddad, fundou o TUCA-RIO (Teatro Universitário Carioca). Em 1985, em Belo Horizonte, fundou e presidiu ao Sindicato dos Escritores do Estado de Minas Gerais.

Viveu 45 anos no Brasil. Vinte e dois no Rio de Janeiro e 23 em Belo Horizonte. Em 2003, regressou à casa onde nasceu, mas continua a fazer ponte aérea entre os dois países, pois a sua esposa, filho e netos vivem no Rio de Janeiro.

Dramaturgo, romancista, contista, ensaísta, crítico literário e guionista de cinema, vídeo e televisão, escreveu 13 peças de teatro. Nove encenadas e 3 publicadas no Brasil e em Portugal, e 4 ainda inéditas. Duas, “As Pulgas” e “Brandos Costumes (no país dos)”, foram encenadas aqui na Póvoa de Lanhoso, com direção do autor.

Romancista, escreveu 10 romances, publicou 8 no Brasil, em Portugal e na Itália, e tem ainda 2 inéditos.

Contista, escreveu 2 antologias pessoais, editadas no Brasil, e tem 1 ainda inédita. Participou de 10 antologias coletivas, no Brasil e em Portugal, e publicou também contos esparsos em várias revistas e jornais, no Brasil, em Portugal, no México e na Argentina.

Ensaísta, teorizou uma nova estética teatral no ensaio “Apontamentos para um teatro de questionamento”.

Guionista, escreveu 6 guiões para filmes de longa e curta-metragem, vídeo e televisão. Destes, 2 ainda inéditos e um em fase de criação.

A sua obra literária obteve 41 prémios no Brasil, em Portugal, no México e na Argentina, 15 dos quais como vencedor.

Em 2010, os professores Sônia Maria van Dijck Lima (Brasil) e José Pereira de Oliveira (Portugal) começaram a organizar uma antologia com estudos e depoimentos sobre a sua obra, intitulada “Cunha de Leiradella – um autor sob duas bandeiras”, publicada no Brasil em 2013 com um patrocínio da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, mas já com distribuição em Portugal.

Pelo contributo para a divulgação da Póvoa de Lanhoso e da Língua Portuguesa, em 2014, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso prestou igualmente reconhecimento a Cunha de Leiradella, no Dia do Concelho (25 de Setembro).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *