Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Câmara Municipal reduz IMI para famílias Povoenses

presidente-da-camara-municipal-da-povoa-de-lanhoso-1

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai baixar o IMI para as famílias Povoenses. A medida faz parte do Plano e Orçamento para 2017, documento aprovado por maioria (com os votos contra do Partido Socialista), no decorrer da última reunião de Câmara, realizada no passado dia 31 de outubro.

Assim, no que se refere a impostos municipais, o destaque vai para a redução do IMI. Apesar de este ser um imposto fundamental na receita da Autarquia, o executivo liderado por Manuel Baptista decidiu reduzir para 0.34% a taxa que atualmente está fixada em 0.36%. Esta é uma ajuda para diminuir os impostos familiares, à qual se juntam as isenções bem como as reduções para as famílias com dependentes.“Este é um Orçamento amigo das famílias e do investimento. Vamos cumprir o que assumimos com os Povoenses, realizando os investimentos que planeamos no âmbito do novo quadro comunitário. Há uma aposta forte no ambiente e na valorização das freguesias. Este é também um orçamento que projeta o desenvolvimento do concelho para os próximos anos, com responsabilidade social”, sintetiza o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista.

 

Prioridades do último ano de mandato

O preâmbulo do referido documento, apresenta de forma sistematizada e resumida, mais cinco eixos principais de intervenção.

Assim, no capítulo do Ambiente, refere-se o forte investimento no alargamento da rede de água e saneamento, tendo candidatado ao POSEUR cerca de 4 milhões e 300 mil euros, envolvendo 14 freguesias; a requalificação do Parque do Pontido – Fase I; e um projeto piloto de eficiência energética na Iluminação Pública, introduzindo a tecnologia LED.

Na área da Educação, está prevista a requalificação da Escola Básica Prof. Gonçalo Sampaio, num investimento de 2 milhões e 500 mil euros, que permitirá dotar esta escola das melhores condições e encerrar o ciclo de requalificação dos equipamentos escolares.

A requalificação dos Paços do Concelho; a requalificação do Largo do Amparo e Alegria; a requalificação da Praça Eng. Armando Rodrigues; e a requalificação de Redes Pedonais na Vila são os principais projetos apontados para 2017 no campo da Regeneração Urbana.

No que se refere às Freguesias, para além do forte investimento no alargamento da rede de água e saneamento, está prevista a manutenção dos valores transferidos em sede de protocolo de delegação de competências e acordos de execução; a manutenção dos apoios no âmbito do projeto Câmara Amiga das Freguesias; e a concretização das prioridades definidas pelos Presidentes de Junta, à semelhança do presente ano.

O Desenvolvimento económico também é apontado como um dos eixos principais de intervenção, destacando-se a entrada em funcionamento da incubadora de Fontarcada; e a manutenção da política de apoio à captação de investimento.

O mesmo documento aponta que no próximo ano não será esquecida a estratégia de formação cultural e de promoção turística do concelho nem o excelente trabalho de responsabilidade social que tem sido concretizado.

“Este é um plano de atividades realista que concretiza maioritariamente o compromisso que assumimos com os Povoenses em 2013. Um caminho que nos orgulha, que tem afirmado o nosso concelho como um território que oferece excelentes condições para os seus cidadãos. Um concelho dotado de equipamentos públicos de qualidade, que respondem às necessidades dos Povoenses. Uma Autarquia com contas equilibradas, gerida com rigor e transparência. Este é o legado que deixamos para o próximo mandato”, conclui-se no preâmbulo, que refere ainda um orçamento de 16 milhões e 800 mil euros para 2017.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *