Cultura, Mangualde

‘Revolta em Bengala’ em Mangualde

cineteatro

‘Revolta em Bengala’ foi o filme em exibição, em Mangualde, no dia 30 de setembro de 1956… ‘Aconteceu no Cineteatro há 60 anos’. A peça, que integra a campanha ‘Aconteceu no Cineteatro há…’ promovida semanalmente pela autarquia mangualdense, é um espetáculo sensacional em maravilhoso technicolor com Rock Hudson, Arle Dahl e muitos outros artistas, tendo ainda contado com a colaboração de centenas de figurantes. A Índia atraente e misteriosa, cheia de intrigas, ciladas e traições, de que é tão fértil, neste filme de invulgar interesse, a colocar em perigo a cada instante a vida daqueles que por lá procuram cumprir o seu dever. Um só homem, desprezando o amor de uma linda rapariga e enfrentando o perigo, consegue deter uma onda de terror e violência. Um maravilhoso filme colorido que nos narra um assunto verídico e passado no inverno de 1856.

RELANÇAR O CINETEATRO DE MANGUALDE E INCENTIVAR O CONTACTO COM AS FONTES PRIMÁRIAS SÃO OS PRINCIPAIS OBJETIVOS

Através do Arquivo Municipal de Mangualde está a ser divulgado, semanalmente, um cartaz relativo às antigas exibições no Cineteatro. Com esta campanha a autarquia mangualdense pretende relembrar aos mangualdenses que ao longo de várias décadas, no Cineteatro de Mangualde, múltiplas companhias de espetáculo exibiram as suas melhores peças e os seus melhores atores, sendo aqui também projetados excelentes filmes. Para além de sensibilizar a sociedade civil mangualdense para a importância deste extraordinário equipamento cultural, pretende ainda incentivar o contacto com as fontes primárias, gerar uma nova atitude face ao património documental, e propiciar o desenvolvimento de hábitos de pesquisa e de visita ao arquivo.

Esta iniciativa surge no seguimento do anúncio das obras de requalificação previstas para o Cineteatro de Mangualde, cujo lançamento do concurso de obra se prevê ainda este ano. Esta iniciativa tem como intuito criar um maior dinamismo e relançar o Cineteatro de Mangualde.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *