Celorico de Basto, Destaque, Sociedade

Celorico de Basto recebeu “o olhar do Compromisso” de Gérald Bloncourt

No âmbito das cerimónias dos 10 anos de Geminação entre Celorico de Basto e Houilles, o Centro Cultural da Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu o fotojornalista, Gérald Bloncourt, que apresentou, no dia 12 de agosto, o livro “o Olhar de Compromisso” com os filhos dos grandes descobridores, um dos mais conceituados livros do género que retratam a emigração portuguesa dos anos 50, 60 e 70.

Foi numa cerimónia intimista que o fotojornalista mostrou “o seu olhar” sobre o percurso de muitos emigrantes portugueses, num livro escrito por Daniel Bastos e traduzido por Paulo Teixeira.

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, marcou presença na cerimónia de apresentação do livro e referiu tratar-se de uma pequena homenagem a um grande fotojornalista. “Esta é uma pequena homenagem feita a um grande fotojornalista que retratou a emigração ao longo de muitos anos a esta parte. Estes retratos expostos nesta exposição são demonstrativos do trabalho feito ao longo dos anos, um testemunho vivo da adaptação dos emigrantes à terra que os acolheu, a forma como fizeram o percurso, o local de onde vinham. Um trabalho cheio de história, memória e muita emoção, que retrata momentos que fizeram parte da nossa realidade e que enriquece a história de Portugal” disse.

Gérald Bloncourt nasceu no Haiti em 1926, tendo vivido parte da sua vida em Houilles, arredores de Paris, local onde descobriu a emigração e os Portugueses. Agora, com 90 anos diz que “cada vez que venho Portugal encontro a mesma emoção no povo português. Conheci este povo e fiquei a admirá-lo, pela sua coragem, pelo trabalho, são capazes de fazer tudo. Mas queria saber mais desta gente que chegava a França, de onde vinha, o que os movia, e decidi visitar este país, então vim a Portugal, fiquei fascinado com Lisboa, com o Porto, e esta minha curiosidade fez de mim fotojornalista. Não há nada mais objetivo que a fotografia” destacou. Gérald Bloncourt diz receber muitas mensagens de gente retratada nas fotografias, “tenho que felicitar as pessoas que estão nas imagens, pela coragem, um povo que eu estimo de todo o coração”.

Durante as várias intervenções, o livro de Gérald Bloncourt foi mencionado como um documento histórico. Paulo Teixeira referiu mesmo que se resume em 3 palavras, memória, gratidão e emigração. Segundo Daniel Bastos este livro pertence a uma personalidade que “enriquece a história de Portugal, com um percurso de vida e olhar humanista dos nossos emigrantes. Gérald Bloncourt retratou a história da emigração, esteve em Portugal aquando do 25 de Abril e retratou este momento histórico de forma única tendo vivido histórias muito particulares sobretudo no que concerne ao transporte das fotografias, uma personalidade ímpar”.

Também Maria Beatriz Rocha Trindade, Professora catedrática que estuda sobre a emigração, que descobriu a emigração quando esteve em Paris, destacou nesta cerimónia o facto do “poder político nacional ter verificado que os portugueses estão em todo o mundo, daí a decisão de modificar o dia de Portugal para o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”. Portugal exalta-se pelo mundo pela sua história, “agora mais rica com este livro”.

Uma cerimónia que terminou com a venda do livro “o Olhar de Compromisso” seguida de uma sessão de autógrafos do fotojornalista Gérald Bloncourt.

Todos os presentes na sessão puderam ver algumas das fotografias de Gérald Bloncourt, em Exposição no Centro Cultural até ao fim do mês de agosto, mediante solicitação nos serviços da Biblioteca Municipal de Celorico de Basto.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *