Cultura, Póvoa de Varzim

Presidente abriu Feira do Livro da Póvoa de Varzim

Presidente abriu Feira do Livro

Arrancou, na passada sexta-feira, mais uma edição da Feira do Livro, que se prolonga até dia 21 de agosto, no Passeio Alegre.

O Presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira, marcou presença na abertura do certame e deu as boas-vindas aos livreiros. O autarca destacou a aposta na criação de um espaço para as pessoas poderem descansar e usufruir dos livros, e na nova “roupagem” dos standes: “Tentámos dar um ar mais alegre aos espaços e mais dinamismo à Feira do Livro. O município continua a apoiar a divulgação da cultura através do livro. Não é por acaso que a Póvoa é a terra do festival literário Correntes d’Escritas, e todos os dias há motivos de interesse para as pessoas virem cá”.

Aires Pereira destacou o “casamento perfeito” dos livros com a praia e o mar: “É uma feira muito singular e uma das mais importantes do país. Está localizada no coração da praia e este ano arranca uma semana mais tarde que o habitual, de forma a atravessar o fim-de-semana prolongado da Senhora da Assunção, que traz milhares de pessoas à Póvoa de Varzim. Espero que seja uma boa oportunidade de negócio para todos, até porque temos pessoas que estão connosco desde a primeira edição”.

Veja a fotogaleria.

O programa de animação também teve início na sexta-feira com o espetáculo “A casa da mosca fosca”, pelo Som do Algodão, dirigido ao público infantil e famílias, em geral. Veja afotogaleria.

Houve ainda música ao vivo, pelos Amêndoa Amarga. Com um reportório extremamente variado e composto por vários géneros musicais (Soul, Jazz, Bossa-Nova, Blues, Pop-Rock, Fado), a voz de Marta Sampaio acompanhada da guitarra de Luís Malva vão animar todos os fins de tarde da Feira, exceto aos fins-de-semana. Veja a fotogaleria.

No sábado, ao final da tarde, Manuel Jorge Marmelo esteve na Feira do Livro para apresentar a sua mais recente obra, Macaco Infinito.

O vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa 2014 referiu tratar-se de um livro que “eu quis que fosse um pouco cruel e duro”, sendo uma “alegoria do tempo em que vivemos”.

O autor explicou que “criando um pequeno mundo dentro do bar, tentei escarafunchar um pouco da crosta, arranhar até que faça sangue”, levando a refletir sobre a realidade.

Manuela Ribeiro fez a apresentação do Macaco Infinito, que definiu como um “livro de hipocrisias, de paradoxos e contradições”, que “aborda muitas das temáticas do mundo em que vivemos”. Apontou “liberdade” e “medo” como dicotomia ao longo do livro que aborda a “fragilidade da vida humana em toda a sua plenitude”.

Veja a fotogaleria.

À noite, a Associação Cultural e Recreativa da Matriz apresentou o seu XVI Festival das Tradições no Palco do Passeio Alegre. Veja a fotogaleria.

No domingo à tarde, houve uma iniciativa para os mais novos: oficina de Tear Circular – Rabo de Gato, com Lara Mafalda Ferreira. Veja a fotogaleria.

Hoje, às 17h00, haverá teatro para o público infantojuvenil: o espetáculo O tio Fontaine, pelo ETC Teatro.

Consulte o programa da Feira e disfrute de tudo que terá disponível bem junto ao mar, na marginal poveira.

A Feira do Livro estará aberta até dia 21 de agosto, das 16h00 às 24h00, exceto no dia 15 de agosto, que abre mais cedo, às 14h00.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *