Destaque, Sociedade, Vila Real de Santo António

Projeto pioneiro «Casa do Avô» completa 8º aniversário em Vila Real de Santo António

Projeto_Casa do Avô_VRSA_3

No dia em que se assinala o Dia dos Avós, o projeto intergeracional «Casa do Avô» completa, esta terça-feira, dia 26 de junho, o seu oitavo aniversário.

Mais do que um centro de dia, «A Casa do Avô» é uma unidade especializada no acompanhamento da população sénior do concelho (mais de 65 anos) e visa prestar assistência transversal em áreas tão distintas como os cuidados básicos de saúde, as terapias ocupacionais ou o desenvolvimento de competências.

Entre as várias atividades ao dispor dos utentes encontram-se aulas de ioga, aulas de expressão plástica e manualidades, culinária, terapia musical, sessões de fisioterapia, entre outras. Aos ‘avós’ é ainda fornecido transporte diário entre a habitação e as instalações, bem como duas refeições diárias.

O projeto é baseado no modelo cubano das Casas do Avô, existente na República de Cuba, país com o qual o município de Vila Real de Santo António mantém diversas parcerias na área da saúde, cultura e desenvolvimento social.

Para Conceição Cabrita, vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, «este projeto, pioneiro em Portugal, pretende melhorar a qualidade de vida dos utentes, prestar apoio social aos idosos do concelho que estão em situação de isolamento e desenvolver novas técnicas de terapia ocupacional».

Para isso, o equipamento dispõe de uma equipa multidisciplinar constituída por um animador sociocultural, auxiliar de geriatria, um técnico de desporto, fisioterapeuta, psicólogo, massagista, enfermeiro e técnico de serviço social.

«Desta forma, conseguimos não só melhorar e aumentar a assistência à população sénior do concelho, mas também prestar cuidados básicos de saúde como a medição da tensão arterial, diabetes e colesterol», nota Conceição Cabrita, também responsável pela pasta da ação social.

A Casa do Avô possui dois polos no concelho de VRSA: um está sediado na cidade, junto ao Mercado Municipal, enquanto o outro se encontra localizado no Centro Comunitário de Monte Gordo.

Atualmente, as duas unidades beneficiam cerca de uma centena de utentes, representando um investimento municipal superior a 200 mil euros/ano.

Junta-se a outros projetos pioneiros do município na área da saúde, como o «Cuidar», que já proporcionou aos munícipes perto de 5000 consultas de oftalmologia e devolveu a visão a mais de 200 pessoas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *