Cultura, Destaque, Évora

Sons, Movimentos, Imagens e Formas transformam Évora À Calma durante o verão

Anexo_DSC_0160

Está oficialmente aberto o programa de animação cultural que até setembro promove Encontros de Artes pelas ruas e praças do Centro Histórico e das Freguesias Urbanas de Évora.

“Este é um projeto de provocação para a fruição do espaço público através da intervenção cultural!” Eduardo Luciano, Vereador da Cultura da autarquia eborense definiu, desta forma, o Évora à Calma, durante a inauguração que decorreu na tarde do passado sábado, com os termómetros a fazerem jus ao nome da iniciativa.

A partida para o roteiro de abertura foi dada na Praça do Giraldo pelos sons dos Gigabombos. Vieram também os escultores João Concha – que inaugurou a sua exposição de escultura em ferro – e Paulo Matias. Juntaram-se-lhes músicos, representantes das Uniões das Freguesias do de Évora (Centro Histórico), da Malagueira e Horta das Figueiras, do Bacelo e Senhora da Saúde e, naturalmente, alguns populares e turistas.

Da Praça, o percurso estendeu-se até ao Jardim Publico, onde, em frente ao coreto, decorria a primeira Coreto Live Sessions de 2016, promovida pela Pointlist, com música de Flak e Daily Misconceptions. Foi aqui que Nuno Cabrita, representante das freguesias do centro histórico, realçou a importância da animação da cidade através da promoção dos criadores culturais locais.

A mesma ideia é partilhada por Gertrudes Pastor, presidente da União de Freguesias do Bacelo e Senhora da Saúde que, no relvado do Convento dos Remédios, teve oportunidade de descobrir “a leveza” da escultura de Paulo Matias instalada sob o muro alto e branco daquele edifício.

O itinerário passou ainda pela Malagueira, que esteve em Festa durante todo o dia, e terminou no Bairro dos Álamos onde se cruzaram os sons do jazz com os dos Bombos. Quem viu e ouviu também aplaudiu!

Évora À Calma conta com organização do Município em articulação com as três Uniões de freguesia urbanas do concelho e inclui um leque muito diversificado de propostas animadoras. Da fotografia à escultura, do cinema às marionetas, das palavras contadas aos muitos estilos e notas musicais, este programa propõe a residentes e visitantes o contacto com expressões e criadores predominantemente locais.

Toda a programação atualizada pode ser consultada em permanência através do endereço eletrónico www.cm-evora.pt

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *