Reguengos de Monsaraz, Sociedade

Reguengos de Monsaraz vai regenerar e modernizar espaços públicos

DCIM100MEDIADJI_0031.JPG

O Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) integra a regeneração urbana do Largo da República, em Reguengos de Monsaraz, dos centros históricos das localidades de S. Pedro do Corval e de S. Marcos do Campo, da Sociedade Harmonia Sanmarquense e de prédios para alojar comunidades desfavorecidas. No âmbito deste plano será também requalificada a Praça da Liberdade, num investimento de 690 mil euros.

O Município de Reguengos de Monsaraz assinou recentemente o contrato de financiamento comunitário do PEDU com a Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo, no total de 3,1 milhões de euros, com projetos nas áreas da regeneração urbana, da mobilidade urbana e para ajudar as comunidades desfavorecidas, apoiados a 85 por cento pelo Portugal 2020. Na área da regeneração urbana, o Largo da República vai receber no próximo ano um investimento superior a 230 mil euros para construção de zonas de lazer, passeios, estacionamentos e infraestruturas de mobilidade e circulação.

Em S. Pedro do Corval vai ser requalificada a Praça Manuel Fialho Recto, de forma a valorizar o espaço e criar uma nova dinâmica na praça, aumentando-a, dignificando a entrada da Igreja Matriz e beneficiando o comércio existente. Assim, neste centro histórico de S. Pedro do Corval, a autarquia efetuará obras de cerca de 100 mil euros para sobrelevação dos arruamentos, criação de uma zona de manutenção para idosos, uma área de estadia com equipamentos geriátricos, colocação de mais vegetação arbórea e reorganização do estacionamento e dos equipamentos existentes.

O Largo do Cruzeiro e o edifício da Sociedade Harmonia Sanmarquense, em S. Marcos do Campo, vão ser requalificados, num investimento superior a 320 mil euros. Com esta intervenção no Largo do Cruzeiro pretende-se realçar a igreja Setecentista de São Marcos do Campo e estabelecer algumas polaridades. Contíguo deste espaço público encontra-se o edifício da Sociedade Harmonia Sanmarquense que vai receber diversas obras no interior e no exterior.

O Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano prevê também a demolição e regeneração do Largo da Escola Primária, junto ao Centro Escolar de Reguengos de Monsaraz, tornando-o num espaço público para usufruto da população. Na cidade será ainda eliminado um pequeno núcleo de construção precária junto à Linha da CP e o local será requalificado com condições para o bem-estar da população.

A autarquia é proprietária de vários prédios urbanos na cidade e nas freguesias rurais que não reúnem condições de habitabilidade e que necessitam de reabilitação. Assim, para alojar comunidades desfavorecidas, vai desenvolver os projetos Realojar para Integrar, Alojamento de Apoio Temporário e Sementes para a Integração, num total de 460 mil euros de investimentos.

Em Reguengos de Monsaraz será criado um equipamento de Apoio Residencial Temporário para alojamento de munícipes, que em situação de emergência, careçam de apoio a nível social e habitacional. Este equipamento visa constituir uma resposta de alojamento municipal, assegurando condições de estabilidade para promover a reorganização das atividades da vida diária, em complementaridade com o apoio no acesso à educação e formação, emprego e habitação, elementos preponderantes para a inclusão social.

As famílias que habitam edifícios públicos no Largo da Escola Primária e junto à Linha da CP serão realojadas noutros prédios municipais da cidade que vão receber obras de requalificação. O projeto Sementes para a Integração abrange a regeneração urbana dos 25 fogos de habitação social do município situados no Bairro 25 de Abril, em S. Pedro do Corval. As habitações que integram este bairro foram construídas há mais de três décadas e são arrendadas em regime de renda apoiada, alojando atualmente 55 pessoas.

José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, considera que “com estes projetos pretende-se valorizar o posicionamento do concelho enquanto espaço estratégico no quadro dos centros urbanos superiores, através de um conjunto de intervenções interligadas na qualificação do tecido urbano que contribuam para o reforço do sistema urbano, que promovam a coesão e inclusão social, que estimulem a revitalização socioeconómica de espaços urbanos e que qualifiquem o ambiente urbano”. O autarca afirma ainda que “com estes investimentos estaremos a reter e a captar população, a revitalizar o tecido económico, a valorizar o património construído, a dignificar e qualificar o ambiente e o espaço urbano, a potenciar a imagem do concelho, a dinamizar o comércio, os serviços locais, a hotelaria e a restauração, a fomentar o desenvolvimento turístico e a aumentar a área de influência e centro gravítico de Reguengos de Monsaraz no contexto regional”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *