Arouca, Cultura, Destaque

Mosteiro de Arouca acolhe concerto do Festival Internacional de Polifonia Portuguesa

fipp - arouca

O Mosteiro de Arouca acolhe um dos concertos do VI Festival Internacional de Polifonia Portuguesa, uma iniciativa da Fundação Cupertino de Miranda. O concerto da Capella Musical Cupertino de Miranda terá lugar no próximo dia 3 de julho, domingo, às 18:30, sendo precedido de visita guiada. Tendo como trave mestra a música de Frei Manuel Cardoso (de quem se comemora, este ano, o 450.º aniversário do nascimento), o Festival decorre de 30 de junho a 10 de julho, com um total de oito concertos e visitas guiadas, um seminário e uma sessão de sermões de Padre António Vieira, em vários monumentos emblemáticos do Norte e Centro do país. Arouca acolhe, assim, um concerto de nível internacional, com entrada livre.

 

VI Festival Internacional de Polifonia Portuguesa – Fundação Cupertino de Miranda

Desde 2011 que a Fundação Cupertino de Miranda organiza o Festival Internacional de Polifonia Portuguesa, com o objetivo de divulgar a música dos séculos XVI e XVII, bem como a história e o património arquitetónico dos espaços onde se realizam os concertos, todos eles com fortes ligações ao período barroco. Amarante (Igreja de São Gonçalo), Braga (Basílica do Bom Jesus), Coimbra (Igreja de Santa Cruz), Guimarães (Igreja de São Francisco), Porto (Igreja de São Lourenço – Grilos), Vila Nova de Famalicão (Mosteiro de Santa Maria de Landim), Aveiro (Museu de Aveiro- Igreja de Jesus) e Arouca (Mosteiro de Santa Maria de Arouca) acolhem o VI Festival Internacional de Polifonia Portuguesa, com uma programação que engloba concertos, visitas guiadas, seminários, provas de vinhos e sermões do Padre António Vieira.

A Cappella Musical Cupertino de Miranda tem participado em todos os concertos do Festival, acompanhada por outros músicos de renome internacional – Arianna Savall (harpista), Juan Carlos Rivera (vihuelista), Maurizio Croci, Ludger Lohmann, Pieter van Dijk, James O’Donnel e John Butt (organistas). Nos seminários, participaram vários especialistas do Barroco, nomeadamente Pedro Dias, António Filipe Pimental, José Manuel Tedim, Nuno Vassallo e Silva, Gonçalo de Vasconcelos e Silva, José Ferrão Afonso, José Meco, Maria de Fátima Eusébio, Paula Cardona e Manuela Pinto da Costa; e da Música Polifónica como José Abreu, Luís Toscano, Eugénio Amorim e Owen Rees. Os sermões do Padre António Vieira têm sido interpretados por Luís Miguel Cintra, e em cada edição do Festival é publicado um livro bilingue (português e inglês), um importante registo que fica de cada Festival, sendo já uma referência para estudiosos da música polifónica portuguesa e da arquitetura barroca.

Em 2016, coincidindo com os 450 anos do nascimento de Manuel Cardoso, foi preparado um programa especial, dedicado ao grande músico português, interpretado pela Cappella Musical Cupertino de Miranda e pelos organistas Claudio Astronio e Andrés Cea Galán.

 

Mais informações: http://festivalpolifoniafcm.wix.com/vifipp

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *