Celorico de Basto, Cultura, Sociedade

Celorico de Basto recebeu as Marchas Populares do Celorico a Mexer

_DSC1383

Cerca de 400 idosos integraram as Marchas Populares do Celorico a Mexer. Uma atividade que teve lugar ontem, 19 de junho, na Praça Albino Alves Pereira, e que contou com a presença de 17 marchas com coreografias que prenderam o público.

“É com alegria que assisto a estas marchas populares, um momento onde é bem visível a alegria e a boa disposição destas gentes, que vibram, que se dedicam, que participam numa ação integradora, dinâmica e que procura valorizar os intervenientes, os nossos idosos” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca realçou o empenho de todos para que esta iniciativa decorresse como previsto. “Agradeço o empenho dos colaboradores do Município de Celorico de Basto que integram este programa, que tudo fazem para que os idosos se sintam bem, que procuram desenvolver iniciativas onde a confraternização e o convívio se valorizam. Só posso agradecer todo este empenho, toda esta dedicação, todo este rigor em fazer sempre mais e melhor pelas nossas gentes” reforçou.

A Câmara Municipal de Celorico de Basto promoveu, através do programa de ação Social “Celorico a Mexer”, as Marchas Populares do Celorico a Mexer. Pelo recinto, praça Albino Alves Pereira, passaram 17 marchas oriundos de todo o concelho. Refira-se a marcha de Codessoso, a marcha de Carvalho, a marcha do Rego e Caçarilhe, a marcha de Gagos, Ourilhe e Molares, a marcha de Ribas, a marcha de Moreira do Castelo, a marcha de Nespereira e Basto S. Clemente, a marcha de Britelo, a marcha de Canedo, a marcha de Fervença, de Agilde, a marcha de Arnoia, Infesta e Basto Sta. Tecla, a marcha de Gémeos e Vale de Bouro, a marcha de Borba da Montanha, a marcha da Cerdeira e Vacaria, a marcha de Veade e Corgo e a marcha dos técnicos que integram o Celorico a Mexer.

“De facto, as Marchas Populares do Celorico de Mexer são uma iniciativa que envolve todos os grupos que integram o Celorico a Mexer. São semanas de trabalho para desenvolver e aprimorar a indumentária, as letras das marchas, as coreografias, tudo isto com a participação ativa dos utentes acompanhados pelos animadores, professores de música e de ginástica. Muito trabalho que se transformou num espetáculo grandioso dos nossos utentes” disse Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto.

De facto, esta atividade é promovida integralmente pelos idosos e animadores do programa que ensaiam as marchas nos locais de animação, com coreografias sempre novas a cada edição. Este ano, e como usualmente, existe uma inovação, todas as marchas tiveram uma letra original feita nos locais de animação pelos idosos, professores de música e animadores. São quadras que retratam a terra, as pessoas, os costumes, as tradições. Refira-se como exemplo,

“Que lindas são as camélias
No jardim do nosso prado,
São razão do nosso amor,
Meu Celorico Amado”

Os idosos, depois de toda a preparação usufruíram ao máximo da iniciativa. “É tão engraçado participar nas marchas. Às vezes confundo a dança, é difícil, mas

adoro participar. É muito divertido e ainda por cima está calor” disse Teresa Oliveira, utente do Celorico a Mexer.
Nesta edição as marchas decorreram ao fim da tarde e ao ar livre proporcionando um espetáculo memorável a todos os presentes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *