Sociedade, Vila do Bispo

Bandeira Azul já esvoaça nas praias do município de Vila do Bispo

DSC_0119

As praias de Burgau, Cabanas Velhas, Castelejo, Cordoama, Ingrina, Mareta, Martinhal, Salema, Tonel e Zavial já ostentam a Bandeira Azul 2016, símbolo de qualidade e excelência atribuído pela ABAE.

A cerimónia do hastear deste galardão decorreu hoje, dia 15 de junho, e teve início na praia do Burgau, repetindo-se o ato nas restantes zonas balneares, na presença do presidente da Câmara de Vila do Bispo, Adelino Soares, da coordenadora regional da Associação Bandeira Azul da Europa, Élia Cabrita, das Autoridades Marítimas, capitão Carvalho Pinto e do tenente Oliveira, a Delegada de Saúde, Dr.ª Ana Cristina Costa, e ainda do presidente da Junta de Freguesia de Barão de São Miguel, António Lopes.

A ostentação deste galardão representa a qualidade ambiental das nossas praias, que continua a prestigiar o município de Vila do Bispo enquanto destino turístico. Este símbolo atesta a qualidade das águas balneares do concelho, das infraestruturas de apoio e das ações de informação e educação ambiental realizadas nas praias.

Neste mesmo dia foi, também, içada a bandeira “Praia Acessível – Praia para Todos” na praia da Salema. Recorde-se que este galardão é atribuído às zonas balneares que cumprem um conjunto de condições que permitem o seu uso por todas as pessoas sem que se ponha em causa a idade e as dificuldades de locomoção ou mobilidade, ou seja, dispõe de acesso pedonal; estacionamento ordenado e reservado; de um acesso à zona de banhos; de passadeiras no areal; de instalações sanitárias adaptadas e situadas em local de fácil acesso; de serviços de primeiros socorros e de nadadores-salvadores com formação específica.

A Campanha da Bandeira Azul da Europa iniciou-se em 1987, integrada no programa do Ano Europeu do Ambiente. Esta iniciativa da FEE conta com o apoio da Comissão Europeia e tem como objetivo elevar o grau de consciencialização dos cidadãos em geral, e dos decisores em particular, para a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações conducentes à resolução dos problemas aí existentes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *