Celorico de Basto, Destaque, Sociedade

Seminário (Entre) Laços reuniu figuras ilustres para falar da família e da comunidade em Celorico de Basto

_DSC7021

“Trata-se de uma reflexão muito importante para trocar impressões e verificar o que é possível fazer com politicas positivas para que as famílias se sintam bem, acarinhadas, protegidas, com dignidade e felizes, bem integradas na comunidade onde se encontram” disse o anfitrião desta iniciativa, o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

O Seminário (Entre) Laços, a Família e a Comunidade, decorreu no dia 9 de junho, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de sousa, e contou com a presença de várias figuras ilustres de várias áreas que mostraram diferentes formas de salvaguardar o bem-estar da família numa comunidade.

O autarca celoricense realçou que “a família é fundamental, ela cuida e deve cuidar, é um pilar fulcral para a formação, para a educação, para a “edificação” de um Homem capaz de enfrentar com sucesso o futuro. Trabalhamos numa lógica de proximidade com as populações e sabemos que, se os problemas forem bem diagnosticados é possível criar soluções desde que haja boa vontade. Não é um trabalho isolado mas antes um trabalho de parceria entre o setor público e a sociedade civil que em consonância procuram dar resposta à empregabilidade, à saúde, à educação, à ação social. Juntos criamos formas de debater para implementar ideias que contam” realçou.

Quatro painéis encheram o seminário com reflexões sobre a Família e a Comunidade incidindo na Intervenção Social, o Emprego, Formação e Emigração, Religião Cultura e Voluntariado e Saúde

No âmbito da religião D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga, falou sobre o “Amor no matrimónio segundo a Amoris Laetitia” realçando o “Exortação apostólica onde o amor é alegria e deve ser vivido em família. O amor tem que ter paciência, ser serviço, ser amável, sem inveja, significando que deve alegrar-se com a alegria dos outros, um amor que confia, que espera….”

Foi também destaque a intervenção do professor Universitário Pinto da Costa, Especialista em Medicina legal, que durante toda a apresentação e dissertação realçou o código Civil de 1966, lei nº137/2015 de 7 de setembro que “altera o código civil, aprovado pelo Decreto-Lei nº47 344 de 25 de novembro de 1966 modificando o regime de exercício das responsabilidades parentais”. Realçando a saúde mental nas relações familiares considerando a família nuclear e a família extensiva. Pinto da Costa realçou que “vivemos num paradigma, o conhecimento altera-se em 30% de 5 em 5 anos e temos dificuldade em acompanhar as mudanças. Por isso, terá mais sucesso, quem consegue adaptar-se e lidar bem com as circunstâncias”.

Todos painéis suscitaram curiosidade do público com intervenções pertinentes refira-se as observações da Professora Universitária, Helena Trevisan, que falou sobre a intervenção socioeducativa na promoção dos direitos das crianças e das famílias tendo realçado “a necessidade e a maior eficácia na partilha de formação para que o diagnóstico seja o mais coerente e eficaz possível”.

Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto, pelouro que organizou o seminário, realçou a _DSC6989necessidade de “falar” sobre um tema tão importante e fundamental como a família e a comunidade. “Tivemos um leque de oradores ilustres que nos deixaram a todos muito mais elucidados e esclarecidos sobre as várias temáticas expostas. Falar sobre a família é falar da comunidade, ambas estão intrinsecamente ligadas. A família é o que cria comunidades construtivas, unidas, que valorizem os valores de cada um” disse.

O Seminário contou ainda com uma exposição designada “A Família e a Comunidade” promovida pelo CLDS3G e que contou com a participação de várias IPSS´S locais e a Santa casa da Misericórdia de Celorico de Basto.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *