Destaque, Economia, Estarreja

Duas unidades industriais vão criar 350 postos de trabalho no Eco Parque Empresarial de Estarreja

DCIM126GOPRO

Eurocast e Danipack são as unidades industriais em construção no Eco Parque Empresarial de Estarreja e representam um investimento privado global de 75 milhões de euros e a criação de 350 novos postos de trabalho. As duas empresas passam a ter sede social em Estarreja e ocupam os lotes C03 e C04 do Pólo C, que a Câmara Municipal está a infraestruturar criando as condições necessárias para a instalação de novas unidades.

A prontidão e resposta em tempo recorde da Câmara Municipal de Estarreja foram decisivas para a Eurocast Portugal concretizar o investimento no concelho e, desta forma, contribuir para criação de emprego na região. Nesta primeira fase de implementação, a Unidade Industrial de Fundição Injetada de Alumínio da Eurocast Aveiro S.A., que passa a ter sede social em Estarreja, vai criar 250 postos de trabalho, estando o investimento calculado em 55 milhões de euros.

 

CEO da Eurocast elogia eficiência da Câmara: “Em França não acreditam em mim!”  

O diretor geral da empresa multinacional sublinhou o “esforço da Câmara Municipal para nos apoiar neste projeto tendo em conta os prazos exigentes”, possibilitando que num prazo excecional de 6 meses seja possível começar a laborar. “Em França não acreditam em mim”, confidenciou Gilles Pechet ao Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina, durante a outorga da escritura de compra e venda do lote de terreno. A fábrica dedicada à fundição de metais leves para a indústria automóvel começará a funcionar de forma progressiva ainda durante este segundo semestre de 2016, estando totalmente operacional até ao final do ano.

Gilles Pechet refere outra vantagem que levou o grupo a eleger Estarreja: a posição geográfica estratégica próxima de clientes, fornecedores e vias de transporte. A “proximidade” garantida pelo Eco Parque Empresarial, localizado no centro do país, tendo em conta a “estratégia do grupo de acompanhar os principais clientes”, constituiu uma das principais motivações da multinacional francesa, que tem no seu leque de clientes empresas construtoras de veículos automóveis, entre as quais o grupo PSA (Peugeot e Citroen).

O lote de terreno onde se está a fixar a unidade tem uma área de 85 mil metros quadrados. A fábrica ocupará nesta primeira fase 21 mil metros quadrados, com possibilidade de duplicar a área de implementação. No lote C03 do Eco Parque, serão produzidas peças em alumínio injetado sobre pressão destinadas a veículos automóveis. Mais de 90% da produção destina-se a exportação e prevê-se um volume de negócios anual superior a 40 milhões de euros.

 

Danipack tem abertura marcada para setembro

Dentro de três meses, em setembro deste ano, estará a laborar a nova unidade da Danipack – Indústria de Plástico S.A., do grupo Alberplas / Polivouga, cuja atividade principal é a fabricação de embalagens de plásticos. A empresa adquiriu um lote no Eco Parque Empresarial de Estarreja com uma área total de 60 mil metros quadrados, sendo que a nova edificação ocupa 30 mil metros quadrados. Para este investimento total de 20 milhões de euros, irá necessitar de 100 colaboradores, estando em curso o processo de recrutamento.

Tiago Barros, presidente da empresa, aponta três principais razões para a instalação no Eco Parque de Estarreja: a localização, uma vez que as acessibilidades rodoviárias e ferroviárias que dispõe são fundamentais nas operações de exportação, as infraestruturas, pois reúnem todas as condições para assegurar uma rápida e eficaz instalação da unidade fabril, e a mão-de-obra qualificada.

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

Assumindo-se como uma empresa “focada na inovação, apetrechada com equipamentos modernos e de elevada produtividade”, a Danipack vai produzir em Estarreja filmes alimentares para embalamento em vácuo ou para esterilização, sacos para embalamento em vácuo ou sacos para embalamento de bens alimentícios. 70% da produção é destinada à exportação e o volume de negócios previsto é de 35 milhões de euros.

 

Câmara investe mais de meio milhão de euros

A infraestruturação dos Lote em causa do Eco Parque implicou o lançamento de duas empreitadas pela Câmara Municipal de Estarreja, num investimento municipal global de cerca de 510 mil euros. Com estas obras, a autarquia procede à construção das vias públicas de acesso apetrechadas com todas as infraestruturas públicas necessárias: redes de abastecimento de águas, gás, drenagem de águas residuais, águas pluviais, telecomunicações e iluminação pública.

Estes dois novos investimentos privados representam “ganhos enormes para o concelho de Estarreja, para a região, bem como para o país naturalmente”. Sendo o Eco Parque Empresarial de Estarreja um dos “mais interessantes do norte e centro do país”, tal tem-se refletido na procura de investimento privado, nomeadamente externo, conforme adianta o autarca, a que acresce o aumento de produção de empresas sediadas no Eco Parque. “O nosso Eco Parque Empresarial tem crescido a olhos vistos”, afirma.

 

Números a reter

Novos postos de trabalho: 350

Investimento privado: 75 milhões €

Área de terrenos vendidos: 145 mil m2

Investimento da Câmara Municipal: 510 mil €

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *