Cultura, Elvas

Ciclo de Conferências “Leituras a Sul” na Biblioteca Municipal de Elvas

unnamed (93)

O Ciclo de Conferências “Leituras a Sul”, com leitura de poemas de Luís de Camões pelo poeta Luís Leal, acontece na sexta-feira, 10 de junho, pelas 15 horas, sob o mote “A língua portuguesa na Biblioteca Municipal de Elvas” por Maria Filomena Gonçalves (CIDEHUS-UÉ – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora).

Esta é uma organização da Câmara Municipal de Elvas e CIDEHUS-UÉ – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora e o Ciclo de Conferências “Leituras a Sul” é uma iniciativa promovida pelo Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora (CIDEHUS) – sob coordenação da Professora Maria Filomena Gonçalves – que tem por base promover o património textual das bibliotecas do Alentejo, e fomentar uma rede de bibliotecas com coleções patrimoniais dando a conhecer obras e fundos pouco estudados. Iniciou-se em abril – e vai estender-se até novembro de 2016 – o I Ciclo de Conferências Leituras a Sul.

Este propõe um itinerário aos utilizadores de bibliotecas municipais no Alentejo e ao público em geral e conta com iniciativas nos distritos de Portalegre, Évora e Beja, o ciclo de conferências decorrerá em sete bibliotecas municipais que possuem coleções patrimoniais, incluindo obras do século XVI a meados do século XIX. Ao todo, sete bibliotecas municipais (Castro Verde, Avis, Portalegre, Almodôvar, Portalegre, Elvas, Cuba), que têm sete preocupações idênticas: tratar, organizar, integrar, preservar, conceber planos de emergência adequados, definir condições de consulta aos leitores e disponibilizar coleções patrimoniais únicas e intrinsecamente relacionadas com a identidade cultural das respetivas comunidades. Investigadores, profissionais da informação e utilizadores das bibliotecas reúnem-se para dialogar em torno de coleções únicas que “fazem comunidade”.

O “Leituras a Sul” proporcionará uma reflexão integrada sobre as coleções patrimoniais, e criará a possibilidade sinergias entre os municípios envolvidos. A entrada é gratuita.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *