Economia, Elvas

Câmara Municipal de Elvas vai investir cerca de seis milhões de euros

unnamed (90)
A Câmara Municipal de Elvas vai investir cerca de seis milhões de euros, para requalificar vários edifícios e espaços públicos da cidade Património Mundial, revelou ontem, em conferência de imprensa, nos Paços do Concelho, o presidente Nuno Mocinha.

A assinatura dos contratos surge no âmbito dos Planos Estratégicos de Desenvolvimento Urbano (PEDU) com o Governo e candidatados a fundos comunitários, sendo assim contemplado com o financiamento de fundos comunitários, através do programa Alentejo 2020, que resultam da assinatura de um protocolo entre a Autarquia e este programa.

Nuno Mocinha adiantou que o protocolo foi assinado ontem, 31 de maio, em Santa Maria da Feira, numa iniciativa que contou com as presenças do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, num investimento total de 5,7 milhões de euros, a realizar nos próximos anos.

De acordo com o autarca elvense, as requalificações incidem nos “quartéis da Corujeira; no espaço público da zona envolvente às muralhas; na Parada do Castelo; requalificação ambiental do Caminho de Ronda; do espaço público de São João da Corujeira; da Faceira da Cisterna; requalificação e reabilitação do Largo dos Terceiros; requalificação e reabilitação do Largo dos Combatentes; do Largo de São Domingos e da Rua Mouzinho de Albuquerque; e do espaço entre baluarte do Trem e Baluarte do Príncipe”.

Para além disso, como Nuno Mocinha já tinha referido, este projeto permite ainda o financiamento dos dois centros comunitários, já a concurso, do Bairro da Boa-Fé e do Bairro de Santa Luzia. O contrato “ainda veio permitir que pudéssemos financiar dois centros comunitários, que já estão a concurso: o da escola do Bairro da Boa-Fé e o daescola do Bairro de Santa Luzia. E também vem consagrar a possibilidade de Elvas se ir adaptando àquilo que são as novas tecnologias em termos de modos de transporte, o que quer dizer que vamos ter oportunidade de criar um sistema de modos suaves de transporte e também um sistema de transportes que designámos por ‘Elvas Porta-à-Porta’”, explicou.

O autarca de Elvas sublinhou ainda que este investimento “é um projecto ambicioso que vem no seguimento daquilo que é a estratégia do município, que foi reconhecida por este governo e formalizada ontem com a assinatura deste protocolo”, referindo que em termos de financiamento, a Câmara Municipal de Elvas vai disponibilizar a verba que cabe ao município, cerca de um milhão de euros.
Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *