Destaque, Torres Vedras, Turismo

Feira da Caça, Pesca e Natureza do Oeste vai ter a sua sétima edição em Torres Vedras

feira da caça 016

A 7.ª Feira da Caça, Pesca e Natureza do Oeste – OesteNatura realiza-se entre os próximos dias 3 e 5 de junho, pelo segundo ano a partir da vila do Turcifal.

O evento terá como espaço central o complexo desportivo desta localidade, no qual haverá exposição de fauna viva (espécies cinegéticas e domésticas), representações de empresas do respetivo ramo de atividade, um campo de treino de caça para cachorros, uma tasquinha de caça e uma área de mostra e venda de vinhos, doçaria e bebidas licorosas. Paralelamente decorrerão demonstrações (de pombos de negaça, de aves de rapina, de cães de parar, de podengos e de cachorros coelheiros) e concursos (de matilhas, de beleza de cães e de podengos).

Ainda no âmbito do certame realizar-se-á a prova de caça de Santo Huberto, um convívio de pesca de mar, batismos equestres, um passeio equestre, um passeio pedestre, uma atividade de caça ao lixo e um torneio de futebol juvenil.

De referir também que o programa desta feira será complementado com momentos de animação.

Com este evento – que se integra este ano na iniciativa Torres Vedras Green Leaf.60 – organizado pela Câmara Municipal de Torres Vedras, Federação das Zonas de Caça do Oeste – OesteCaça, Junta de Freguesia e Casa do Povo do Turcifal e Associação Desportiva Recreativa e Cultural da Bordinheira em colaboração com a Comissão Municipal de Cinegética de Torres Vedras e a Freguesia de Santa Maria, S. Pedro e Matacães, pretende-se divulgar o património cinegético, natural e paisagístico local, as atividades equestres e o mundo rural, bem como todas as associações do concelho de Torres Vedras cuja atividade se liga à respetiva temática. Segundo referiu o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, na conferência de imprensa de apresentação desta Feira da Caça, Pesca e Natureza do Oeste, o evento passa a realizar-se anualmente por decisão daquela comissão, tendo salientado o reforço das parcerias entre as entidades organizadoras.

Já o presidente da OesteCaça, também na ocasião, referiu que a mudança do mesmo para a vila do Turcifal foi uma aposta ganha. Joaquim Faustino aproveitou a conferência de imprensa para criticar a atual dificuldade em se obter carta de caçador, tendo apelado à população para visitar o certame.

Recorde-se que neste pretende-se ainda divulgar, com especial enfoque, o património natural da Área de Paisagem Protegida das Serras do Socorro e Archeira, que conta agora com um código de conduta e tem sido repovoada em termos de fauna. O presidente da Freguesia de Santa Maria, S. Pedro e Matacães, Francisco Martins, realçou a esse propósito naquela conferência a importância de se dar a conhecer as potencialidades do território onde se centra esta feira. Já o presidente da Junta da Freguesia do Turcifal salientou o facto da mesma ter um âmbito cada vez mais nacional, até pela qualidade das marcas representadas. Filipe Santos referiu que esta é uma feira cada vez mais de natureza e em que os visitantes podem participar em atividades incluídas no respetivo programa.

Refira-se que este evento constitui-se como um ponto de encontro por excelência de todos os amantes da caça, da pesca, da natureza e do mundo rural, realizando-se numa zona com tradições na respetiva área e onde a mesma tem uma importância económica considerável.

A este propósito, Filipe Ferreira, da ARCD Bordinheira, frisou o sucesso da vertente de pesca da edição do ano transato do certame, tendo em conta o facto de ter contado com a representação das melhores marcas mundiais da respetiva área.

A entrada nesta feira é gratuita, sendo que algumas das suas iniciativas exigem inscrição prévia.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *