Cultura, Destaque, Oliveira de Azeméis

Comemoração de luxo honra memória do escritor Ferreira de Castro em Oliveira de Azeméis

O Município de Oliveira de Azeméis celebrou ontem os 118 anos do nascimento do escritor literário José Maria Ferreira de Castro, natural da freguesia de Ossela.
Para assinalar a efeméride foram promovidas diversas atividades integradas, este ano, nas comemorações dos 100 anos da sua vida literária.

O programa teve início às 15h00, na Casa-Museu Ferreira de Castro com o lançamento do Selo e do Carimbo comemorativo dos 100 anos da Vida Literária de Ferreira de Castro.

«O valor filatélico de Oliveira de Azeméis está agora evidenciado através da figura de Ferreira de Castro», afirmou Manuel Ferreira, filatelista da freguesia de Carregosa.

Seguiu-se o descerramento de uma placa de homenagem e o lançamento da linha de louça ‘Vista Alegre – 100 Anos da Vida Literária de Ferreira de Castro’, na sala polivalente da Biblioteca de Ossela.

Teodórico Pais, diretor da Vista Alegre, reconheceu a importância do ilustre escritor naquela que é uma marca já com 200 anos de história.
«Foram selecionados artigos que se associam à literatura como uma bandeja de canetas, um porta-lápis, uma caixa baralho de cartas, uma chávena, uma caneca e um prato», disse, acrescentando que as peças estarão à venda, a partir do próximo mês, na Loja Interativa de Turismo.

Na mesma tarde, realizou-se um périplo até Santo António, pelo Caminho de Baixo, no âmbito do Roteiro Literário ‘Caminhos de Ferreira de Castro’.
«Este era o percurso que Ferreira de Castro fazia de casa até à escola», esclareceu Gracinda Leal, vereadora do pelouro da cultura.primage_16106

A sessão protocolar, no salão Ferreira de Castro do edifício da Junta de Freguesia de Ossela, encerrou o programa comemorativo.

«Depois de acompanharmos as atividades desta tarde e de vivenciarmos os locais que marcaram a vida e a história de Ferreira de Castro o sentimento que fica é de um grande orgulho”, afirmou o presidente da Câmara Municipal.

De acordo com Hermínio Loureiro, «estamos perante a maior referência cultural de Oliveira de Azeméis e um dos escritores portugueses mais traduzidos no mundo».

“Ferreira de Castro é a nossa maior referência cultural e projetar a sua dimensão humanista é uma obrigação da qual não abdicamos”, referiu o autarca.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *