Economia, Mangualde

Cooperativa Agropecuária dos Agricultores de Mangualde garante o escoamento do leite produzido pelos sócios

COAPE (2)

No passado sábado, 22 de maio, o Salão Nobre dos Paços do Concelho foi palco da assinatura da assinatura de dois protocolos por parte da Cooperativa Agropecuária dos Agricultores de Mangualde (COAPE): um contrato com a queijaria Vale da Estrela, que garante o escoamento do leite produzido pelos sócios, e um protocolo de assessoria técnica com a Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela (ANCOSE). Na cerimónia marcaram presença o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, o Presidente da COAPE, Rui Costa, o Presidente da ANCOSE, Manuel Marques, e o antigo ministro, Jorge Coelho, que está a construir uma queijaria tradicional em Mangualde.

Na sessão, o edil mangualdense destacou ‘a importância da criação de cerca de meia centena de postos de trabalho através da construção da queijaria, solicitando a Jorge Coelho que termine rapidamente o seu primeiro projeto para passar ao seguinte’. O autarca lembrou que são ‘os investimentos que atraem pessoas ao concelho’, sublinhando que ‘a criação de emprego, nos diversos sectores da economia do concelho, tem sido o seu principal objetivo desde que tomou posse como presidente da autarquia mangualdense’.

Segundo Rui Costa ‘estes protocolos representam um marco histórico para os produtores de leite de ovelha do concelho’. Tratou-se da formalização de algo inédito, acreditando que ‘os dois acordos agora assinados irão permitir dar mais qualidade de vida aos produtores e criar as bases para assegurar o futuro do setor, ao torná-lo mais atrativo aos jovens, valorizando o leite, que dá origem ao queijo Serra da Estrela.’

Já o empresário Jorge Coelho lembrou que ‘o queijo Serra da Estrela é único no mundo e deve ser promovido como tal junto dos consumidores, mostrando-se disponível para apoiar financeiramente uma campanha de informação, que terá como objetivo esclarecer as pessoas, evitando que “comam gato por lebre”’.

Manuel Marques mostrou-se satisfeito por o anúncio da construção da queijaria já ter resultado em alterações no mercado do leite, levando a uma subida do preço pago aos produtores. ‘Os produtores de leite têm o direito de viver do queijo Serra da Estrela e esta nova unidade é um passo nesse sentido’, sublinhou.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *