Cultura, S. João da Madeira

Museu da Chapelaria revisita momentos marcantes da história de S. João da Madeira

Último Turno - imagem de arquivo 1

“Venha descobrir o passado de S. João da Madeira caminhando ao longo das ruas e ruelas da cidade”. O convite é para este sábado e é feito pelo Museu da Chapelaria, propondo uma visita comentada a “paisagens culturais” urbanas, marcadas por velhas chaminés e fábricas, casas e palacetes. São “cicatrizes” de um “passado que foi construído laboriosamente por homens e mulheres ao longo de todo o século XX”. 

O programa desta viagem ao passado começa às 9h30 da manhã deste sábado, naquele museu do município sanjoanense, onde decorrerá, a partir das 10h00, a primeira visita temática, intitulada “Uma Cidade de Chapéus”. Pelas 10h40, inicia-se o percurso “Uma Cidade de Brasileiros”, com passagem pelos palacetes de António Pinto de Oliveira, do Rei da Farinha e dos Condes, assim como pela Escola dos Condes, Capela de Santo António e Paços do Concelho (atualmente Paços da Cultura). Neste último edifício, haverá, ao meio-dia, uma visita à Sala da Memória, na qual se expõem documentos relevantes da história de S. João da Madeira.

 

Sancto Ioanne que dicent de mateira” 

Ainda neste sábado, às 16h00, é inaugurada no Museu da Chapelaria a exposição “Uilla Sancto Ioanne que dicent de mateira”, título que reproduz a primeira referência escrita conhecida a S. João da Madeira, datada de 1088. Esta é uma mostra que revisita momentos marcantes da história sanjoanense e o intenso desenvolvimento da localidade, que culminou na sua independência administrativa do concelho de Oliveira de Azeméis, no ano de 1926.

Noventa anos depois desse momento fundador do município sanjoanense, o Museu da Chapelaria apresenta os momentos históricos mais relevantes desse período e os rostos dos homens e mulheres que contribuíram para aquele acontecimento histórico. Uma exposição cuja sessão de abertura inclui a atuação do Coro de Câmara de S. João da Madeira.

 

Espetáculo “O Último Turno”

Estas iniciativas inserem-se nas comemorações do 32.º Aniversário da Elevação de S. João da Madeira a Cidade (16 de Maio) e do Dia Internacional dos Museus (18 de Maio), nas quais se inclui também, na noite de 21 de maio, o espetáculo “O Último Turno”, uma encenação/performance de vários trechos do romance “Unhas Negras”, de João da Silva Correia. 

A reconstruir essas histórias estarão atores de diversos grupos de teatro da cidade que uma vez mais se juntam a esta iniciativa: A Bem Dizer, Anim’art, Aproj, Associação É Bom Viver, Cultura Viva, Tepas, TOJ e Troupe. O espetáculo decorre ao ar livre, nas traseiras do Museu da Chapelaria, com entrada gratuita. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *