Póvoa de Varzim, Sociedade

Presidente da Póvoa de Varzim reiterou importância do setor hortícola para o concelho

Realizou-se, ao final da tarde de ontem, a cerimónia de tomada de posse dos órgãos diretivos da Horpozim – Associação Empresarial Hortícola, para o triénio 2016-2018, que reconduziu Manuel António Silva como presidente da Direção.

A sessão contou com a presença do Diretor Regional Adjunto de Agricultura e Pescas do Norte, Mário Silva, e do Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira.

Veja a fotogaleria.

O edil transmitiu que dos mil milhões de euros de exportação que o setor da horticultura representou para o país, a Horpozim contribui com cerca de 90 milhões de euros daquilo que é o seu trabalho.

Aires Pereira afirmou que, na Póvoa de Varzim, “o setor da horticultura é daqueles que mais relevância tem sob o ponto de vista económico para o concelho. Emprega direta e indiretamente mais de 7 mil pessoas em toda a fileira. Todo este setor tem uma importância muito grande na economia local”.

Referindo-se à dificuldade que o Presidente da Horpozim disse ter na contratação de pessoas, o autarca afirmou que “estão inscritos no Centro de Emprego, no que diz respeito à Póvoa de Varzim, cerca de 3400 desempregados. Uma taxa manifestamente baixa comparada com aquilo que é a realidade nacional. A vossa contribuição para estes números é muito importante”.

A este propósito, o edil constatou que “a Póvoa não tem uma tradição industrial muito grande, nunca teve, e é esta diversidade de oferta que faz com que sejamos efetivamente um concelho bastante equilibrado e começam a haver estas dificuldades de recrutamento sazonal para a vossa atividade”.

Em relação à postura da Câmara Municipal com a Associação Empresarial Hortícola, Aires Pereira referiu-se à “divulgação, credibilização dos vossos produtos, participação nas feiras, enfim, o contributo que o Município pode dar para chegarmos cada vez mais longe. Sabemos que atualmente já chegamos a França com produtos da nossa zona pela qualidade e credibilidade que apresentam face ao profissionalismo com que os nossos horticultores vão evoluindo na sua atividade e produção”.

O Presidente da autarquia reconheceu tratar-se de “um setor que está receber muita gente nova com vontade de produzir muito e bem e hoje vemos horticultura quase pelo concelho todo”, acrescentando que “esta poderá, quem sabe, vir a ser uma alternativa às dificuldades que o setor pecuário, nomeadamente, o leiteiro, hoje começa a ter e não vai ser possível a todos sobreviver”.

O edil comprometeu-se a continuar com atenção às acessibilidades e com a política fiscal do Município neste setor: “o facto de não cobrar derrama, logo não há nenhuma incidência sobre o IRC, a nossa distribuição de 1% do IRS e o facto de continuarmos a manter o IMI na taxa mais baixa que a lei permite. Isso tem uma relevância enorme”, assumiu.

Reconhecendo a importância do setor, Aires Pereira considera que o Município deverá continuar a apostar e deixou uma palavra de incentivo aos presentes: “o vosso sucesso é o sucesso da nossa terra. Irão continuar a ser uma imagem de marca que faremos questão de continuar a divulgar e credibilizar”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *