Destaque, Turismo

Maio é mês da Sopa Caramela em Palmela

fds-sopa-caramela-noticia_1_750_2500

A tradicional Sopa Caramela vai estar no centro das atenções do concelho de Palmela, ao longo da primeira quinzena de maio, numa organização do Município e da Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal.

Através do programa “Palmela – Experiências com Sabor!”, nos dias 6, 7, 8, 13, 14 e 15 de maio, são dinamizados os Fins de Semana Gastronómicos da Sopa Caramela em 23 restaurantes, que apresentam as suas versões deste prato típico.

No dia 13, entre as 18h00 e as 20h00, a Casa Mãe da Rota de Vinhos, em Palmela, recebe um Showcooking de Sopa Caramela (workshop de cozinha com degustação de sopa), numa organização da Associação da Rota com a Confraria da Sopa Caramela (valor: 6 euros).

A 14 maio, às 18 horas, a Adega ASL Tomé, em Pinhal Novo, volta a receber o Concurso de Sopa Caramela (regulamento disponível em www.cm-palmela.pt). A iniciativa inclui uma visita guiada à adega com prova de vinhos e degustação das sopas concorrentes com lanche regional (valor: 8 euros | Crianças até 12 anos: gratuito). As inscrições para o Show Cooking e o Concurso devem ser realizadas na Casa Mãe da Rota de Vinhos da Península de Setúbal, em Palmela, com o telefone 212 334 398 ou e-mail info@rotavinhospsetubal.com.

A programação especialmente dedicada à Sopa Caramela surge a par da primeira edição do Mercado Caramelo, iniciativa promovida pela Confraria Gastronómica da Sopa Caramela e pela Junta de Freguesia de Pinhal Novo, com o apoio do Município de Palmela. A Sopa Caramela é um prato à base de batata, feijão, repolho, toucinho e enchidos. As origens desta sopa remontam ao final do séc. XIX, período em que os trabalhadores rurais, provenientes das áreas da Beira Litoral e do Baixo Mondego, denominados “caramelos”, se deslocavam sazonalmente, para as propriedades agrícolas da região, nomeadamente, para a Herdade de Rio Frio. Muitos acabaram por instalar-se na zona onde, hoje, se localiza Pinhal Novo, trazendo consigo a sua identidade cultural.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *