Destaque, Porto de Mós, Sociedade

Central Termoelétrica de Porto de Mós “Traga à Luz esta história”

facebook_851 Lx 315A_CENTRAL-01

Posta em marcha em 1933, a Central Lena, como era vulgarmente designada a Central termoelétrica de Porto de Mós, permitiu fornecer energia em baixa tensão para iluminação pública da vila e consumo doméstico, e força motriz (corrente em alta tensão) à Empresa de Cimentos de Leiria e às minas, estendendo progressivamente a sua área de distribuição a Alcobaça, Caldas da Rainha e Nazaré, entre outros lugares. As caldeiras instaladas exigiam, diariamente, 20 a 30 toneladas de carvão, fornecido pelas minas do Couto Mineiro do Lena. Embora nas primeiras experiências de funcionamento da central, a única caldeira então existente tenha sido alimentada com os carvões de qualidade superior, trazidos das minas da Bezerra e da mina das Ferrarias, o que estava planeado era que ali se consumissem, apenas, as lignites das minas da Batalha (Alcanadas).

No âmbito do projeto de requalificação da Central Termoelétrica e tendo em vista a preservação da memória da indústria de produção de energia elétrica e a preparação de futuras atividades e exposições, o Museu e o Arquivo Histórico Municipal, têm vindo a recolher testemunhos materiais e orais que permitam enriquecer a história e o acervo respeitante à Central, tarefa que se não tem afigurado fácil, não apenas porque os seus principais atores foram desaparecendo, como também pelas vicissitudes do processo de dissolução da Empresa Mineira do Lena, que deteve a sua concessão, com o qual se esfumou o seu património nos idos de cinquenta.

Pouco resta, por isso, em termos de documentação e bens materiais que ajudem a contextualizar a história da central e dos Homens que a instalaram e fizeram funcionar. Perdem-se, assim, ao acervo municipal, peças importantes para que hoje em dia se compreenda bem o alcance e o impacto que tal projeto teve na vida económica do Concelho e da Região.

Assim sendo, o Município lança agora o convite ou o desafio para que ajude a enriquecer esta história e a preservar a nossa memória coletiva cedendo, por empréstimo ou eventual doação, quaisquer testemunhos relacionados com a vida da central: fotografias, cartas, registos de funcionários, bilhetes do cinema que ali funcionou, ferramentas, etc. e, por fim, mas não menos importante, as histórias ou episódios conhecidos e que com ela se relacionem.

Para tal, contacte:

  • Museu Municipal de Porto de Mós; Travessa de São Pedro (junto à Câmara Municipal); tel.: 244499652; museu@municipio-portodemos.pt
  • Arquivo Municipal de Porto de Mós – Câmara Municipal; tel.: 244499600; arquivo@municipio-portodemos.pt
Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *