Destaque, Melgaço, Turismo

Festa do Alvarinho e do Fumeiro em Melgaço

image002 (7)

Durante 3 dias, os produtos da terra serão o centro das atenções em mais uma edição da Festa do Alvarinho e do Fumeiro, em Melgaço. A sessão de abertura, na próxima sexta-feira, às 18h00, será presidida pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Dr. Manuel Heitor. O Presidente da Câmara, Manoel Batista, pretende envolver neste certame várias instituições de ensino, no sentido de, juntos, encontrarem soluções que visem melhorar os produtos da região, contribuindo para o aumento da economia. ‘Este território tem necessidade do acréscimo de conhecimento que as universidades e institutos politécnicos do país podem trazer para ajudar a apurar a qualidade dos nossos produtos’, afirmou o presidente da Câmara Municipal, Manoel Batista.

 

Reunião de trabalho com Governo e instituições académicas

Após a cerimónia solene de abertura do certame, irá decorrer, na Câmara Municipal, uma reunião de trabalho, presidida pelo governante, com responsáveis de estabelecimentos de ensino superior, nomeadamente os institutos politécnicos de Viana do Castelo, Bragança, Cávado e Ave e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

‘Serão apresentados projetos inovadores ligados ao território, quer no que diz respeito ao Alvarinho quer ao fumeiro’, explica o autarca melgacense, reforçando que ‘a Festa do Alvarinho e do Fumeiro tem um enorme impacto económico na economia local, quer ao nível da hotelaria e restauração. As cerca de 400 camas disponíveis no concelho esgotam, bem como a oferta dos concelhos vizinhos. A restauração não tem mãos a medir, e alguns produtores que marcam presença na festa apontam uma faturação na ordem dos 25 mil euros, nos três dias’, sustentou.

 

Afirmação da Sub-região de Monção e Melgaço

Este ano, o Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista, elegendo a Festa do Alvarinho e do Fumeiro como um dos eventos mais importantes do município apostou numa nova imagem e definiu para a edição de 2016 muitas novidades e um conceito renovado de afirmação deste grande momento.

Manoel Batista aproveita este evento como uma montra da afirmação do seu território e também e muito da Sub-região de Monção e Melgaço. O autarca recorda os ataques de que esta Sub-região tem sido alvo com o alargamento da zona exclusiva de produção do Alvarinho a toda a região dos Vinhos Verdes.

Mantendo-se firme na defesa do seu território, Manoel Batista afirma estar a assistir-se a um atentado contra a Sub-região e contra a fama conquistada por esta para o vinho verde Alvarinho, contra o qual se tem manifestado, juntamente com os diversos agentes locais, que em nada beneficiará Portugal. Aliás, aponta o autarca: “Trará consequências graves para a economia local”.

 

Uma mostra de promoção e venda dos produtos locais

Todos os produtores de alvarinho e de fumeiro do concelho marcam presença na feira que promove também o artesanato, o turismo, a gastronomia e constitui uma oportunidade única para a criação e a consolidação de laços entre os agentes do comércio, os consumidores e a produção.

O recinto da Festa conta com um total de 72 expositores, distribuídos por uma área coberta, 30 dos quais de Alvarinho, da Sub-região de Monção e Melgaço, 18 de fumeiro e produtos locais, 16 de artesanato, instituições e associações, e ainda com 8 tasquinhas. O recinto apresenta ainda uma Zona de degustações com capacidade para 140 pessoas sentadas; um Auditório de showcooking, com chefes de renome; e provas comentadas de vinhos, onde críticos e sommeliers conduzem a assistência por diferentes tipologias de Alvarinho. Este ano, nas novidades há a destacar os showcooking &harmonização com os chefes Vítor Matos, Marlene Vieira e Rui Paula.

Para além da exposição, prova e venda de produtos, o programa do evento oferece ainda um conjunto variado de atividades, de entre as quais se destaca a realização dos concursos de produtos locais e dos workshops de corte de presunto, o desfile de confrarias báquicas e gastronómicas, a animação musical, diurna e noturna, e ainda toda uma gama de atividades paralelas, de animação turística e desportiva.

Saiba mais sobre todos os produtores na página de facebook Festa do Alvarinho (www.facebook.com/festadoalvarinho).

 

Uma nova imagem, mas com a mesma qualidade e tradição

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro é uma festa tradicional que tem evoluído ao longo dos anos, sem nunca perder a sua identidade e sempre focada na promoção e valorização da região e das suas principais caraterísticas. Em Melgaço, durante três dias assiste-se a uma mostra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo: todos os anos são muitos (e cada vez mais) os que de Portugal, e não só, se deslocam ao Município mais a Norte de Portugal para participar neste certame de renome, um evento incontornável na rota das festas gastronómicas do país.

Dos Vinhos Alvarinhos, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos.

Não podemos descurar a grande importância deste evento para toda a economia local que, há mais de 20 anos, é impulsionada também através deste evento, sejam os produtores de Vinho Alvarinho, sejam os do Fumeiro que há um ano viram este produto ser distinguido pela Comissão Europeia, através da integração do presunto e da chouriça de carne na lista dos produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *