Cultura

Sonae e MNAC-MC apresentam exposição de Hugo Canoilas

Catarina Fernandes 1 (681x1024)

A Sonae e o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado vão apresentar uma exposição inédita do artista Hugo Canoilas para assinalar a segunda edição do SONAE / MNAC Art Cycles. Esta iniciativa integra o acordo de parceria celebrado entre a Sonae e o MNAC-MC e enquadra-se na política de responsabilidade corporativa da Sonae, que procura promover a criatividade e a inovação, estimular novas tendências e aproximar a sociedade à arte, nomeadamente através de manifestações culturais de relevo que permitam experiências enriquecedoras de desenvolvimento pessoal e coletivo.

Catarina Oliveira Fernandes, diretora de Comunicação, Marca e Responsabilidade Corporativa da Sonae, afirma: “O projeto SONAE / MNAC Art Cycles é um dos projetos de grande expressão do apoio mecenático da Sonae ao MNAC-MC e tem como objetivo apoiar a criação de projetos de artistas, cuja carreira esteja já consolidada ou por artistas emergentes. Paralelamente, pretende também contribuir para uma maior aproximação entre os artistas e a comunidade estudantil, através da promoção de masterclass em contexto universitário que permitirão conhecer mais de perto o artista e o seu processo criativo. Estas iniciativas têm como objetivo último aproximar a arte das comunidades, pois acreditamos que assim estamos a contribuir para o desenvolvimento da sociedade.”

Aida Rechena, diretora do MNAC-MC, afirma: “O projeto SONAE / MNAC Art Cycles é uma das várias iniciativas realizadas ao abrigo do apoio mecenático da Sonae ao MNAC. Este apoio tem um impacto bastante expressivo, em primeiro lugar, na valorização da programação do MNAC e, em segundo lugar, na potenciação da capacidade do Museu para promover a criação artística nacional. O projeto Art Cycles assume, no nosso entender, um grande interesse do ponto de vista museológico e artístico e como experiência de partilha entre o artista e o visitante.”

O SONAE / MNAC Art Cycles permite aos artistas selecionados o desenvolvimento de trabalhos que possam constituir uma resposta contemporânea das relações da realidade com a história. Esse olhar pode ser documental, poético, virtual ou visionário, mas pretende-se que possa também aprofundar a identidade que herdámos e as que pretendemos construir.

O projeto culmina com uma exposição pública no MNAC, como acontece com esta exposição inédita de Hugo Canoilas, que será inaugurada no dia 18 de novembro de 2016. O projeto prevê ainda a participação do artista em, pelo menos, duas masterclass, em diferentes pontos do país onde existam escolas de arte, permitindo, assim, ao MNAC e à Sonae contribuir para alargar e inovar os currículos dessas instituições académicas, através do contacto direto dos estudantes com um artista e com o seu processo criativo.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *