Sociedade

Secretária de Estado do Ordenamento do Território e Diretora Executiva da EUROPARC presentes no arranque do «Norte Natural»

metronews-sem-imagem

Célia Ramos, Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, e Carol Ritchie, Diretora Executiva da EUROPARC (Federação de Parques Nacionais e Naturais da Europa / Carta Europeia de Turismo Sustentável), estarão presentes na cerimónia de assinatura do protocolo de cooperação para constituição do consórcio «Norte Natural – Turismo de Natureza da Região Norte».

 

Catorze entidades com intervenção no Turismo de Natureza, na região Norte, vão formalizar uma parceria, com o objetivo de gerir e operacionalizar a estratégia regional de turismo de natureza. Turismo do Porto e Norte de Portugal (que está a liderar este processo), Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Tua, Associação de Desenvolvimento das Regiões do Parque Nacional da Peneda-Gerês, Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras de Montemuro, Arada e Gralheira (ADRIMAG), Associação Geoparque Arouca, Associação Geoparque Terras de Cavaleiros, Associação Parques com Vida, Associação de Turismo de Natureza e Animação Turística, Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes, Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, Comunidade Intermunicipal do Douro e Cooperativa de Turismo de Natureza vão constituir o consórcio «Norte Natural – Turismo de Natureza da Região Norte», cujo protocolo de cooperação será assinado amanhã, dia 8 de abril, sexta-feira, às 11:00, na Casa das Pedras Parideiras – Centro de Interpretação.

Este é um passo decisivo para o desenvolvimento integrado do turismo de natureza na região Norte, potenciando, assim, a diversidade, a dinâmica e a singularidade dos seus recursos naturais: um Parque Nacional, quatro Parques Naturais, várias áreas de Paisagem Protegida de interesse nacional, 19 sítios de interesse comunitário (Rede Natura 2000), dois geoparques (Arouca e Terras de Cavaleiros), duas Reservas da Biosfera Transfronteiriças e duas paisagens culturais Património da Humanidade. De referir, ainda, que seis territórios da região foram reconhecidos com a Carta Europeia de Turismo Sustentável (Peneda-Gerês, Montesinho, Alvão, Douro Internacional, Montanhas Mágicas e Alto Minho). No total, 25% do território regional beneficia de vários tipos de classificação.

«O Arouca Geopark assume, mais uma vez, o papel de epicentro das grandes decisões, no que diz respeito às questões estratégicas do turismo de natureza. Em 2011, com o Congresso Internacional de Geoturismo, já havíamos dado um passo importantíssimo na sedimentação do conceito. Agora, é a partir daqui que envolvemos os ‘players’ locais, públicos e privados, de toda a região Norte, no sentido de organizarmos a nossa oferta única, neste segmento muito específico», afirmou Margarida Belém, presidente da Direção da Associação Geoparque, que acolhe a cerimónia de assinatura deste protocolo.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *