Celorico de Basto, Sociedade

CPCJ de Celorico de Basto associa-se à campanha nacional de prevenção dos maus tratos na infância.

_DSC7769

Abril é o mês da prevenção dos maus tratos na infância com iniciativas que incitam à participação de toda a população. O laço azul é o símbolo da campanha e será colocado nas fachadas das instituições/entidades aderentes durante a primeira semana do mês de abril. O slogan, descrito nos materiais publicitários, mantem-se o do ano anterior “Crie Laços… Não maltrate… Cuide!”

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto associa-se, pelo quarto ano consecutivo, ao mês Internacional da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, impulsionada pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens. A campanha incide sobretudo, no Laço Azul, que simboliza as nódoas negras dos maus tratos físicos dos dois netos de Bonnei Finney, e procura chegar a toda a população.

“O município vincula-se a esta iniciativa promovida pela CPCJ porque é fundamental sensibilizar para esta problemática e primordial que todos se envolvam em prol da mesma causa para que os resultados sejam os pretendidos. Temos que cuidar bem das nossas crianças e dos nossos jovens porque são o futuro, e para que o futuro seja risonho é necessário que cresçam em ambientes saudáveis para evitar comportamentos desviantes e possam ser adultos conscientes da importância do respeito por cada ser humano” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

As entidades representadas na comissão de proteção – município, educação, saúde, segurança social, entre outras, reiteram o mote “Crie Laços… Não maltrate… Cuide!”, para que toda a comunidade se junte nesta causa.

“A CPCJ privilegia o trabalho conjunto na prevenção e proteção dos direitos das crianças e jovens, por isso promove esta campanha, por forma a chegar a todas as entidades com competência em matéria de infância e juventude. Queremos atuar na comunidade para a erradicação da problemática dos maus tratos infantis e sensibilizar para a prevenção de outras situações de perigo” palavras da presidente da CPCJ, Nélida Mota Campos.

Pretende-se, como em anos transatos, a adesão em massa das entidades a esta campanha e a sensibilização de toda a população.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *