Economia

«As oficinas independentes vão desaparecer», alerta a ACAP na antecâmara do expoMECÂNICA

FotoexpoMecanica

Os mais recentes avanços tecnológicos da indústria automóvel terão a breve prazo um fortíssimo impacto no negócio das empresas (cerca de 6.000) que se dedicam à reparação de veículos no nosso País de uma forma independente, prognostica a ACAP, a uma semana do pós-venda automóvel nacional confluir para a EXPONOR, por ocasião da 3.ª edição do Salão de Equipamentos, Serviços e Peças Auto. O setor aproveita o acontecimento, a presença de 165 operadores do aftermarket e uma expetativa de 15 mil visitantes profissionais para debater o futuro da atividade. Em perspetiva estão três dias de intenso networking e negócios que, para muitas empresas, alimentam vários meses de trabalho.
«Tremenda» e «rápida», a evolução tecnológica que (também) está no horizonte do pós-venda automóvel português irá ditar o desaparecimento das oficinas independentes tal como as conhecemos, acredita – e alerta – Joaquim Candeias, presidente da Divisão do Comércio Independente de Peças (DPAI) da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) e um dos diretores da federação europeia (a FIGIEFA) que representa politicamente em Bruxelas os distribuidores do setor.
Na antecâmara do expoMECÂNICA – 3.º Salão de Equipamentos, Serviços e Peças Auto, que ocupará a EXPONOR – Feira Internacional do Porto de 15 a 17 próximos, o responsável associativo não tem dúvidas quanto ao cenário de mudança, ditado pelos últimos conceitos e realidades da indústria automóvel, da qual já se percebem «grandes alterações» na atualidade. Estas «vão influenciar totalmente o negócio» do aftermarket luso do setor, cujo volume rondará os 2,5 mil milhões de euros, segundo estimativas associativas.

«As oficinas independentes vão desaparecer, passando a oficinas multimarca, adaptadas às novas tecnologias, que as vão obrigar a estabelecer ligações em rede e a outros parceiros, a Associações, sempre com grande partilha de informação», sublinha Joaquim Candeias.
Ora, segundo António Teixeira Lopes, presidente da Associação Nacional do Ramo Automóvel (ARAN), outra das entidades da área que empresta o seu apoio ao expoMECÂNICA, Portugal terá neste momento aproximadamente seis mil oficinas independentes a operar. Depois da conjuntura de crise e de austeridade terem impelido nos últimos 10 anos para o encerramento perto de metade das 12 mil que existiam, na avaliação da ARAN, eis que o mercado enfrenta agora um redobrado desafio.

E o desafio, reconhecidamente «grande» pelo dirigente da ACAP, não se adivinha nada fácil. Obrigará as empresas a «ajustar todo o seu negócio» a um novo paradigma, garante Joaquim Candeias. Tarefa árdua, fundamenta, inclusive porque os operadores económicos do setor «têm ainda muito enraizado métodos tradicionais», e que obrigará à assunção de um «posicionamento distinto do passado».
OE2016 agudiza dificuldades do setor, alerta a ARAN

O presente, entretanto, é também marcado pelas medidas fiscais previstas no Orçamento do Estado para 2016.
No entender da ARAN, a subida do Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos e Energéticos prejudica todos os operadores do setor, do retalho ao pós-venda, sem esquecer os rebocadores (onde o custo dos combustíveis representará 42% dos custos totais da atividade, em média). Isto porque, argumenta a ARAN, na atual débil situação económica – em que estará a maioria das empresas portuguesas do ramo – qualquer aumento da carga fiscal agudiza as dificuldades.

Aumentar os preços dos produtos e dos serviços não parece ser, no entanto, o caminho. «O futuro do aftermarket está condicionado pela situação financeira dos portugueses, com falta de poder de compra», diz o presidente da ARAN, que chega a instar a generalidade do tecido empresarial do setor a proporcionar aos clientes, «tanto quanto possível, poupanças nas reparações».

ANECRA aproveita expoMECÂNICA para debater o futuro
O expoMECÂNICA é precisamente o palco para onde convergem todas as novidades e soluções (em tecnologias e serviços) do pós-venda e manutenção automóvel português. E o momento escolhido pelos protagonistas associativos para debater a atual condição da atividade e os desafios que têm pela frente.
É o que fará a ANECRA, durante o seu 12.º Encontro Nacional da Reparação Automóvel, com o futuro na agenda da reflexão setorial. A iniciativa arranca às 9 horas do dia 16 (sábado), no Auditório do Edifício de Serviços da Associação Empresarial de Portugal (AEP), ao lado do Pavilhão 6 da EXPONOR, e terá à cabeça o panorama da reparação automóvel em 2015, em números, seguido das perspetivas para este ano.

Feira está maior, mais diversificada e com novas valências
É uma feira maior, mais diversificada e com novas valências aquela que os profissionais do pós-venda automóvel português vão encontrar de sexta-feira a domingo. A 3.ª edição do Salão de Equipamentos, Serviços e Peças Auto abrirá com um acréscimo de 57 por cento de expositores (são 165, no total) relativamente à estreia. A área expositiva cresceu para os 11 mil metros quadrados e os participantes estrangeiros também. São 15 as empresas internacionais presentes – todas espanholas.

Na calha estão três dias de intenso networking e muitos negócios, numa jornada que espera receber 15 mil visitantes e contempla outros motivos de interesse:

● Espaço UP Innovation (numa parceria com o UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto): uma estreia, com a participação da AddVolt (que apresentará uma solução tecnológica – e ecológica – que permite diminuir decisivamente a fatura energética, com o diesel, das empresas que têm os custos dos transportes às costas); da WALcargo (que mostrará como a sua plataforma on-line poderá transformá-la na “Google dos transportes”) e da Engenius (que se tem notabilizado na conceção de veículos inovadores para a Fórmula Student), esta da Universidade de Aveiro. A iniciativa pretende estabelecer a ligação entre os projetos empresariais que saem das universidades e o mercado real do pós-venda automóvel.

● Simulador automóvel Quantic by Simology: mais um exemplo de empreendedorismo luso que resultou num periférico – de peso – com características tecnológicas únicas no mundo, em fase de patenteamento. É compatível com os títulos de videojogos (PC) de maior sucesso internacional e, através da realidade imersiva, replica toda a intensidade das forças laterais, longitudinais e de tração de qualquer circuito, inclusive aéreo. O equipamento estará disponível para experimentação durante todo o evento.

● Simulador de capotamento da DEKRA: para que os visitantes possam experimentar in loco o efeito físico na dinâmica de um capotamento, a importância do uso do cinto de segurança (e os riscos de circular sem ele) e os procedimentos de saída em segurança de um veículo capotado.

● expoTALKS: ciclo de palestras (perto de uma trintena) com um forte pendor formativo e qualificativo para profissionais do setor, sobre variados temas.

● DEMOTEC by Schaeffler – Espaço de Demonstração: sessões (cerca de 20) de caráter eminentemente prático, onde se demonstram técnicas e tecnologias importantes para a atividade das oficinas

● Conferência “Como Modernizar a sua Oficina”: organizada pela revista especializada «Pós-Venda», no dia 16, das 9 às 13 horas, no Centro de Congressos da

EXPONOR.

Síntese:
expoMECÂNICA 2016 – 3.º Salão de Equipamentos, Serviços e Peças Auto
Organização: KiKai Eventos
Data: de 15 a 17 de abril
Local: EXPONOR – Feira Internacional do Porto, Pavilhão 6 e galerias adjacentes
Horário: das 10 às 22 horas, nos dias 15 e 16 (sexta-feira e sábado); e das 10 às 19 horas, no dia 17 (domingo)
Em exposição: Peças & Sistemas; Tecnologias de Informação & Gestão; Estações de Serviço & Lavagem; Reparação & Manutenção; Acessórios & Customização
Perfil do visitante: O expoMECÂNICA é um salão profissional. O acesso faz-se mediante convite e os profissionais devem credenciar-se antes da sua visita. É interdita a entrada a menores de 14 anos.
Apoios: Associação Nacional do Ramo Automóvel (ARAN), Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel (ANECRA), Associação Automóvel de Portugal (ACAP), Centro de Formação Profissional da Reparação Automóvel (CEPRA) e Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM)
Media partners: Turbo Oficina, Turbo Oficina Pesados, Jornal das Oficinas, Revista dos Pneus, Revista Pós-Venda, Vida Económica – Suplemento da ARAN, Revista da ANECRA, Transportes em Revista, Revista Eurotransporte, Eurotransporte TV, Jornal de Notícias, TSF, TVI, SIC, Jornal dos Transportes, OLX e Stand Virtual
Site: www.expomecanica.pt

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *