Destaque, Póvoa de Varzim, Saúde, Sociedade

Póvoa assinala Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Póvoa assinala Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Póvoa de Varzim, em parceria com a Câmara Municipal, encontra-se a promover um conjunto de iniciativas a desenvolver no âmbito do Mês de Prevenção dos Maus-Tratos Infantis que decorrerá durante o mês de abril.

As atividades previstas são as seguintes:

1)   Calendário dos Afetos (disponível aqui)

Distribuição do Panfleto intitulado “Calendário dos Afetos” pelas crianças e jovens dos Jardins-escolas e Escolas do 1º e 2º Ciclos de todo o concelho, o qual pretende, através de simples ações, estreitar a relação e os afetos entre pais e filhos, promovendo a realização de atividades conjuntas e em contexto familiar.

2)   Laços Azuis

Durante o mês de abril, profissionais de diversas entidades vão utilizar o laço azul na lapela em alusão a esta temática.

3)   Autocolantes

Os comerciantes mostraram-se recetivos a esta iniciativa e vão colocar um autocolante na respetiva montra para assinalar o Mês da Prevenção.

Para além disso, haverá material promocional (Muppies, Cartazes e Panfletos) nas paragens de autocarros e em diferentes pontos do concelho, bem como divulgação nos órgãos de comunicação social local.

4)   Atividades Lúdico-Pedagógicas

Em parceria com o Cine-Teatro Garrett serão incluídas, nas atividades lúdico-pedagógicas, narrativas que abarquem esta temática, devidamente adaptadas às faixas etárias. 

Foi de igual forma estabelecido com o MAPADI uma atividade educativa, procedendo à realização da Hora do Conto “O Quanto Eu gosto de Ti” com um Jardim-escola e uma Escola do 1º ciclo sobre esta temática.

5)   Exposição no Diana Bar

Na última semana de abril estará patente uma exposição de 5 trabalhos realizados pelos diferentes Agrupamentos de Escola alusivos à temática dos maus-tratos e direitos das crianças.

Promover os direitos das crianças; sensibilizar/prevenir a comunidade em geral para a problemática dos maus-tratos infantis e promover relações de proximidade e de afeto entre pais ou cuidadores com os respetivos filhos são os objetivos destas iniciativas.

Esta temática teve origem na História do Laço Azul, no ano de 1989, na Virgínia, EUA quando uma avó, Bonnie Finney, prendeu uma fita azul à antena da sua viatura com o intuito de que as pessoas se questionassem sobre aquele adereço ali exposto. A história que a avó contou aos elementos da Comunidade prendia-se com os maus-tratos de que a sua neta fora alvo, tendo, inclusivamente, o seu outro neto sido morto de forma desumana. Por conseguinte, a Sra. Bonnie colocou um laço de cor azul para não esquecer os corpos dos dois netos que se encontravam marcados com hematomas de cor negra. O Azul servir-lhe-ia como lembrete constante na sua luta pela proteção das crianças contra os maus-tratos.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *