Celorico de Basto, Turismo

XIII edição da Festa Internacional das Camélias levou milhares de pessoas a Celorico de Basto

_DSC3479Celorico de Basto afirma-se cada vez mais como “a capital das camélias”. A XIII Festa Internacional das Camélias realizou-se este fim-de-semana, de 11 a 13 de março.

“O certame foi um êxito e primou pela envolvência da população” disse o anfitrião deste certame, o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “ Celorico de Basto mostra-se como a “capital das camélias”, num concelho que tem jardins de camélias meticulosamente ornamentados e que mostra cada vez mais, o potencial deste “património natural de encantar”, que tão bem nos identifica. Um património muito procurado visível nos milhares de pessoas que passaram pelo concelho durante o fim-de-semana” disse o autarca.

Esta festa destaca-se também pela internacionalização com a participação de expositores e colecionadores espanhóis que olham para Celorico de Basto como um excelente mercado na promoção das suas camélias. “A internacionalização desta festa está cada vez mais assente com visitantes vindos de vários pontos da europa com enfase para os expositores e colecionadores espanhóis que aproveitaram este certame para mostrarem os seus espécimes raros. A presença deles enriqueceu ainda mais esta festa” disse. O autarca salientou ainda a importância de preservar as camélias por forma a manter os jardins mais bonitos e apelativos durante mais tempo. “Esta festa vive essencialmente da flor camélia por isso, este ano, para evitar “despir” a planta camélia das suas flores incentivamos à criação de camélias artesanais. Foram feitas flores lindíssimas que ajudaram a decorar a vila e distribuídas mais de 5000 exemplares pelos visitantes do certame. Uma ação inovadora que preserva a planta e enriquece a Festa Internacional das Camélias” concluiu.

Várias atividades marcaram a Festa internacional das Camélias mas é destaque a exposição/concurso com prémio para melhor Cultivar de Camélia de Origem Portuguesa, melhor conjunto de Camélias, melhor exemplar de camélias Japónicas, melhor exemplar de camélia Reticulata, melhor exemplar de camélia Hibrida e melhor decoração de mesa de camélias. A participar estiveram o Panagiotis Jiannelos de Sto Tirso, a Casa do Casal de Refojos de Sto. Tirso, a Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, o RibeirOlival de Celorico de Basto, a Universidade Sénior de Celorico de Basto, a Casa do Souto de Seidões de Fafe, o Grupo de Cavaquinhos de Arnoia, a Quinta da Devesa de Cabeceiras de Basto, Artjardins de Fafe, Abílio Jorge Gonçalves Bastos, Hortoboim de Amarante, Grupo Coral de Britelo, Afectos-Organização de eventos de Mondim de Basto, Casa das Camélias-Boiro a Corunha em Espanha, Camélias de Basto-Turismo Rural de Celorico de Basto, Angeles Piñeiro – Galicia, Casa do Campo de Celorico de Basto, Casa dos Motas de Celorico de Basto, Associação Molares Com vida, Mª de La Salett Assunção de Sto. Tirso, Florista do Golfinho de Amarante, DOZE DAMAS de Celorico de Basto, Casa de canedo – Turismo Rural, José María Mouta Asrey, Cambados – Pontevedra, Associação Amar e Partilhar 21, Centro Recreativo Cultural e Desportivo dos “Amigos do castelo”, Coopertares – Celorico de Basto, Bombeiros Voluntários Celoricenses, Glamour Flower de Celorico de Basto. Destaque para o programa da RTP “Aqui Portugal”, a conferência “O potencial das Camélias”, a atuação do orfeão de Portalegre e o Desfile de Moda que elegeu a Rainha das Camélias. No domingo foi destaque a 5ª BTT Rotas de Basto, a XIII Caminhada das camélias, o Cortejo das Camélias/Desfile Temático que contou com a colaboração do Agrupamento de Escolas, a Sta. Casa da Misericórdia de Arnoia, a Associação de Solidariedade Social de Basto com as crianças da creche e os utentes do CAO, a escola Profissional de Fermil, os clássicos espalhados pela quinta, as bicicletas, entre outros. Depois seguiu-se a apresentação da peça de teatro “a Dama das Camélias” pelo GTC e a lenda das 3 árvores pela Cooperartes.

Nos três dias de festa outras atividades estiveram no recinto de forma permanente como os murais desenvolvidos pelas juntas de freguesia, associações e entidades locais, os espantalhos da responsabilidade do Celorico a Mexer, o mercado de camélias, os produtos derivados de camélias, o vinho verde e um showcooking a decorrer de forma permanente. Assim como, vários espetáculos musicais a decorrer pela quinta do Prado.

Este ano a particularidade incidiu na criação das camélias artesanais que foram distribuídas, cerca de 5000 exemplares, pelos visitantes da Feira, tendo esgotado em escassas horas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *