Oliveira de Azeméis, Turismo

Mercado à Moda Antiga de Oliveira de Azeméis expande-se além da zona histórica

IMG_0765A edição deste ano do Mercado à Moda Antiga de Oliveira de Azeméis foi apresentada na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa numa iniciativa em que envolveu muitas das associações que têm feito este evento ao longo dos últimos vinte anos.

O certame, que se realiza nos dias 14 e 15 de maio, tem crescido de ano para ano e esse crescimento levou a autarquia a alargar a área de influência para proporcionar melhores condições físicas quer às associações presentes, quer aos milhares de pessoas que visitam a cidade nesse fim-de-semana.

O elevado número de visitantes que se aglomera nas ruas Bento Carqueja e António Alegria, as principais artérias do Mercado, e os espaços ocupados pelas associações que são cada vez em maior número forçaram o alargamento à avenida Dr. António José de Almeida, via paralela à zona antiga.

“A viagem histórica do Mercado à Moda Antiga proporciona momentos únicos e a sua projeção tem aumentado ano após ano”, afirma o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro.
Segundo o autarca, o evento “é uma oportunidade que o movimento associativo tem para mostrar o orgulho da sua história e, ao mesmo tempo, demonstrar a pujança do município”.
“Nesta edição assinalamos os 20 anos e, por essa razão, convido todos para fazerem uma visita às tradições históricas do município de Oliveira de Azeméis”, adianta, observando que “será um fim-de-semana inesquecível” pelo que “valerá bem a pena passear, conviver e saborear um pouco da nossa história”.

A festejar este ano duas décadas de existência, o Mercado à Moda Antiga propõe, de novo, uma viagem no tempo para recordar profissões, ofícios, tradições, artes, jogos tradicionais e o modo de vida dos oliveirenses há mais de um século.

Dezenas de associações e coletividades do concelho, com a ajuda de quase dois mil figurantes trajados ao tempo, unem-se para apresentarem uma recriação fiel do mercado que se realizava no final do século XIX na então chamada “Praça dos Vales”.

O evento é uma montra das tradições e costumes de outrora onde o visitante ou turista pode ver de tudo, devidamente decorado a rigor: artesãos, utensílios antigos, tendas com produtos agrícolas, comes e bebes tradicionais, música popular e tradicional a cargo de ranchos folclóricos, animação de rua e profissões tão distintas como a cesteira, o tecelão, a padeira que confeciona o famoso pão de Ul, o tamanqueiro, entre outros ofícios.

O centro histórico da cidade de Oliveira de Azeméis é, durante dois dias, local privilegiado de gerações que se cruzam, falam e convivem com um passado coletivo, rico de tradições e cultura. É um passado que os oliveirenses revivem com orgulho, levando para as ruas a sua identidade e história, numa demonstração clara da capacidade mobilizadora do seu movimento associativo.

O Mercado à Moda Antiga nasceu em 1997 com o objetivo de se realizar apenas nesse ano mas o projeto acabou por ter continuidade e ganhar projeção nacional. Vinte anos depois, o evento, que tem atraído visitantes de muitas regiões do país, arrasta multidões e é considerado a maior manifestação desse género na Área Metropolitana do Porto.

O vigésimo aniversário do Mercado à Moda Antiga, o maior cartaz cultural de Oliveira de Azeméis, completa-se com a edição deste ano. Vai longe o ano de 1997 quando a iniciativa, com o apoio da autarquia, se realizou pela primeira vez, por ação do Grupo Recreativo, Associativo e Cultural de Cidacos (GRACC).
Desde que em 2014 os seus organizadores deixaram de liderar o evento por motivos profissionais a Câmara Municipal chamou a si a organização, reforçando a notoriedade do evento e continuando a apostar no potencial das coletividades que participam no certame.

O evento é organizado pela autarquia e tem como parceiro a Federação das Associações do Município de Oliveira de Azeméis (FAMOA).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *