Mação, Sociedade

Mação recebe Colóquio Iberoamericano

Document-page-001O Museu de Arte Pré-Histórica de Mação recebe, dia 8 de março, o último dos 3 dias do Colóquio Iberoamericano “Arqueologia e Património face às Mudanças Globais”.

O Colóquio decorre entre 6 e 8 de março e passa por Tomar, Lisboa e Mação. Em Mação, a Sala Polivalente do Museu receberá especialistas e interessados na área de vários pontos do mundo.

Refira-se que Mação e de Coimbra coordenam todas as atividades que decorrem em Portugal, em 2016, no âmbito do Ano Internacional do Entendimento Global (IYGU) sendo estas Jornadas integrantes desse programa.

Luiz Oosterbeek, membro coordenador da iniciativa refere que o grande propósito do IYGU, , “é a promoção de um melhor entendimento sobre o impacto global das ações locais, para estimular políticas inovadoras que respondam aos desafios globais, como as mudanças climáticas, a segurança alimentar ou as migrações” sublinhando que o foco principal das atividades a decorrer em 2016 será o de “perceber como integrar os conhecimentos científicos nos estilos de vida, tornando-os mais sustentáveis”, a par de projetos de investigação, programas educativos e campanhas de informação. “O IYGU é um ano de grande reflexão mundial para pensar o que correu mal, em termos de sustentabilidade global, e o que se pretende é que toda a sociedade discuta e perceba melhor o que está em causa, apontando e definindo caminhos”.

As Jornadas apresentam conferências Luso-Brasileiras para debate de Direitos Humanos na Sociedade da Informação e a Arqueologia e o Património face às mudanças globais tendo, em Mação, a apresentação de dois grandes temas: Fronteiras e Migrações e Coleções de Arqueologia.

No Colóquio Ibero-americano que versará o tráfico de antiguidades, direitos culturais e posse privada dos bens da antiguidade, além de debates sobre matrizes sociais, paisagens culturais, gestão integrada dos territórios, e métodos e desafios para a sustentabilidade local e o entendimento Global.

Os trabalhos encerram com a apresentação de uma Proposta de um novo quadro jurídico pelo Mestre Henrique Mourão, Doutorando da Universidade de Córdoba, representante do Instituto Terra e Memória, Comissão de Direitos Difusos e Gestão Integrada do Território da OAB de Minas Gerais

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *