Cultura, Montijo

Revisitar Montijo no Museu Municipal

exposicao revisitar montijo (1)A inauguração da exposição Revisitar Montijo, no dia 27 de fevereiro, no Museu Municipal Casa Mora, foi marcada pela presença de muito público, sinal do reconhecimento da comunidade montijense à Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro.

A mostra foi inaugurada pelo presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e pelo presidente da Direção da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro, Joaquim Baliza. Ambos realçaram a importância da coletividade na vida cultural e associativa do Montijo.

“É um motivo de orgulho esta exposição que honra a história da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro, uma coletividade com uma tradição associativa muita rica. É a referência no movimento associativo montijense. A 1.º de Dezembro tem desempenhado um papel insubstituível na formação musical de diferentes gerações de montijenses”, afirmou o presidente da câmara, Nuno Canta.

Por sua vez, o presidente da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro, Joaquim Baliza, salientou que a coletividade “continua a ser a mais emblemática e prestigiada instituição do concelho, continua a honrar o seu grandioso passado através da realização de várias atividades culturais e desportivas que demonstram o caminho exemplar que a coletividade tem na vida cultural local, de forma ininterrupta desde 1854 até à atualidade”.

Na exposição Revisitar Montijo pode, assim, conhecer melhor alguns dos momentos mais importantes vividos por esta coletividade, bem como saber mais sobre Baltazar Manuel Valente, António Fortunato de Sousa, António Onofre, Paulino Gomes Júnior e Manuel Cola.

À inauguração da exposição somou-se a apresentação, igualmente no dia 27 de fevereiro, de um documentário com o mesmo título. Apresentado no Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida (CTJA), o documentário Revisitar Montijo foi realizado em coprodução pela Companhia Mascarenhas Martins e é um olhar cinematográfico pela história e importância da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro.

O ciclo Revisitar Montijo, que teve início a 21 de novembro de 2015 com a atuação da Banda da 1.º de Dezembro no CTJA, é promovido pela Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro, com o apoio da Câmara Municipal do Montijo e da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro.

A exposição vai estar patente até 15 de agosto, de segunda a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

A entrada é livre. Não perca esta oportunidade de conhecer melhor a história de uma das mais antigas coletividades do concelho do Montijo.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *