Albergaria-a-Velha, Sociedade

Município de Albergaria-a-Velha dá nova vida à Casa Municipal da Juventude

renovacao CMJ-SITEA Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha requalificou o espaço interior da Casa Municipal da Juventude (CMJ) com o objetivo de criar uma nova dinâmica no equipamento municipal, mais adequado aos interesses e expetativas das crianças e jovens do Concelho.

Continua a ser disponibilizado, no piso térreo, o Espaço Internet, que conta com três postos de utilização, sendo um reservado a utilizadores com necessidades especiais. Como novidade, existe uma área de divulgação, onde se podem consultar várias publicações, bem como um espaço informal e de convívio.

No piso inferior criou-se uma sala multiusos, onde as crianças e jovens podem estudar, jogar cartas, playstation e jogos de tabuleiro, ouvir música, ver filmes ou simplesmente conversar com os amigos num espaço acolhedor. Para além de novos equipamentos e mobiliário, a Casa Municipal da Juventude foi objeto de um restauro, tendo o investimento rondado os oito mil euros.

A Câmara Municipal pretende que a CMJ seja um espaço de referência e um ponto de encontro dos mais jovens, onde podem ocupar o tempo livre e criar as suas próprias dinâmicas. No entanto, o equipamento municipal quer também estar acessível a toda a comunidade, pelo que as instalações estão disponíveis para a realização de atividades de associações de estudantes e de pais, de coletividades locais e de outras entidades regionais e até nacionais.

Para além dos recursos que disponibiliza no dia a dia, a Casa Municipal da Juventude vai ter uma programação própria, com atividades que focam os interesses e as necessidades dos jovens e que complementam as iniciativas realizadas nos outros equipamentos. Para este efeito for criada uma equipa interna multidisciplinar, com técnicos das áreas do desporto, da cultura e da ação social. As primeiras ações deverão realizar-se já no segundo trimestre.

Catarina Mendes, Vereadora da Educação, Ação Social e Juventude, afirma ser importante a Casa Municipal da Juventude como espaço aberto e disponível ao público a que se destina. Assim, está a ser feito um levantamento das necessidades e expectativas dos jovens, para que estas sejam enquadradas no projeto de dinamização mais amplo da CMJ. “Queremos uma sede com os projetos da juventude, para a juventude”, salienta. Catarina Mendes ressalva, no entanto, que o espaço não irá perder o seu caráter intergeracional e muitas das atividades desenvolvidas com os jovens envolverão outras gerações.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *