Oliveira de Azeméis, Sociedade

Câmara de Oliveira de Azeméis altera trânsito para dar maior fluidez nas zonas de conflito

IMG_0323O trânsito na cidade de Oliveira de Azeméis vai sofrer alterações nas zonas mais conflituosas, anunciou o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro, em conferência de imprensa.

“O objetivo é permitir maior fluidez do trânsito, simplificando e reduzindo os percursos de circulação dentro e para fora da cidade”, explicou o autarca aos jornalistas na apresentação da nova postura de trânsito aprovada pela autarquia.

As alterações pretendem minimizar conflitos e melhorar a circulação e vão incidir nas zonas de Santo António, gare da empresa “Transdev”, do Cine-Teatro Caracas e da Associação Comercial.
Basicamente, vão ser alterados sentidos de circulação procurando reduzir percursos e facilitar a mobilidade a quem circula na cidade ou pretenda sair da cidade através do IC2.

Na Rua Manuel Alves Soares, junto à central de camionagem, a circulação passará a fazer-se só no sentido descendente, o mesmo acontecendo na rua Carlos Osório, junto ao Cine-Teatro Caracas, encurtando o percurso a quem circula na Avenida António José de Almeida e queira entrar no IC2. Atualmente, um automobilista que se encontre na praça José da Costa e pretenda sair da cidade tem de percorrer cerca de 700 metros. Com as alterações propostas esse percurso é reduzido em 250 metros.

Nas imediações da sala de espetáculos serão feitas outras alterações na circulação. De acordo com a nova postura de trânsito, a rua Eça de Queiroz vai mudar de sentido passando a circulação a fazer-se só no sentido ascendente. A avenida Cesar Pinho deixará de receber trânsito oriundo da rua Dr. Manuel Brandão que terá de virar obrigatoriamente para a rua António Bernardo, junto à Associação Comercial.
As alterações pretendem criar “anéis de circulação” com o objetivo de reduzir os locais de atravessamento de tráfego e criar movimentos circulares na circulação automóvel.

No Largo de Santo António, zona de grande conflitualidade, será construído um “ilhéu” que fará a distribuição de trânsito e criadas duas faixas de rodagem na rua 25 de Abril para onde será canalisado todo o trânsito proveniente da rua Frei Caetano Brandão. A rua Conde Santiago de Lobão manterá duas faixas de circulação mas só com um sentido.

Segundo o presidente da autarquia, “a nova postura de trânsito implicará a deslocalização de lugares de estacionamento que permita a criação de faixas de rodagem, além de nova sinalética e pintura de vias e passadeiras”.
Sobre a entrada em funcionamento das alterações Hermínio Loureiro disse que “será pedido às forças de segurança para que adotem inicialmente uma postura preventiva e não punitiva”.

Segundo o autarca, a nova postura de trânsito insere-se nas políticas de mobilidade da autarquia no âmbito das quais, além da eliminação das zonas de conflito automóvel, se destaca a construção da primeira ciclovia, em fase final de construção, o novo regime de estacionamento à superfície, a introdução de tecnologia led na iluminação da cidade e a criação de parques de bicicletas elétricas, com postos de carregamento.
As alterações propostas pela Comissão Municipal de Trânsito, constituída pela autarquia, GNR, bombeiros e proteção civil, terão de ser aprovadas pela assembleia municipal.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *