Lousã, Sociedade

Aprovadas 10 novas Áreas de Reabilitação Urbana no Concelho da Lousã

1 (5)Após aprovação da Área de Reabilitação Urbana, designada por Área de Reabilitação Urbana (ARU) do Centro Urbano da Vila da Lousã, o Executivo Municipal aprovou, na reunião realizada no passado dia 1 de fevereiro, a delimitação de 10 novas Áreas de Reabilitação Urbana, que serão agora submetidas à análise e votação da Assembleia Municipal.

Foram aprovadas as ARU de Foz de Arouce, Casal de Ermio, Gândaras Serpins e Vilarinho, que resultam do compromisso assumido e tiveram o acompanhamento e validação das Juntas de Freguesia.

Foram também aprovadas ARU para as 5 Aldeias do Xisto, nomeadamente Candal, Casal Novo, Cerdeira, Chiqueiro e Talasnal.

As 10 Áreas de Reabilitação Urbana agora aprovadas pelo Executivo têm como único e importante objetivo estimular a recuperação do edificado privado, nomeadamente através da concessão de benefícios fiscais e redução de taxas municipais.

A Lousã passa assim a ter 11 Áreas de Reabilitação Urbana, sendo que poderá ser avaliada a criação de outras, desde que sejam enquadráveis nos critérios definidos na Lei.

Os objetivos da Reabilitação Urbana são qualificar os tecidos urbanos e edifícios degradados ou funcionalmente inadequados, melhorar as condições de habitabilidade e de funcionalidade do edificado privado contribuindo para afirmar os valores patrimoniais, materiais e simbólicos como fatores de identidade, diferenciação e competitividade urbana e promoção da sustentabilidade ambiental, cultural, social e económica dos espaços urbanos.

O Presidente da Câmara, Luís Antunes, entende que “a criação das ARU – dado os incentivos que contemplam – são um importante estimulo para a revitalização urbana. A ARU da Vila da Lousã contemplará também intervenções em equipamentos e espaços públicos, enquanto as 10 agora aprovadas têm o único objetivo de incentivar a recuperação do edificado privado.”

Todos os interessados poderão obter mais informações na página de internet do Município ou contactando a Divisão de Urbanismo.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *