Cultura, Elvas

“Afirmar no país que Elvas é um exemplo para seguir”

phoca_thumb_l_img_7922O Ministro da Cultura, João Soares, esteve de visita a Elvas, para conhecer o Forte da Graça e o Museu de Arte Contemporânea, na manhã de ontem, 3 de fevereiro.

A visita começou na grandiosa obra do Forte da Graça seguida depois para o Museu de Arte de Contemporânea, onde no final decorreu uma conferência de imprensa. O Ministro da Cultura foi acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, presidente da Assembleia Municipal, Paulo Canhão, vice-presidente, Manuel Valério, vereadores, Vitória Branco e Tiago Afonso, representante da Entidade de Turismo do Alentejo, João Cavaleiro Ferreira, diretora geral do Património, Paula Silva, diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, e técnicos do município.

Em conferência de imprensa, no Mace, o governante João Soares, afirmou estar “deslumbrado e surpreendido pela grandiosa obra do Forte da Graça. Uma obra de recuperação de grande categoria e preservação do nosso Património, feita num tempo record e sem ultrapassar os custos previstos”. Em relação ao Museu de Arte Contemporânea, João Soares, disse que “também excedeu as minhas expectativas e faz-me lembrar alguns dos melhores Museu do Mundo”. Para terminar a sua intervenção, deu os parabéns ao Presidente da Câmara Municipal de Elvas pelo trabalho desenvolvido. Acrescentado que “Elvas é uma cidade do interior e transfronteiriça e é uma mais-valia a oferta cultural para atrair turistas”. Deixou a promessa de “vou afirmar no país que Elvas é um exemplo para seguir”.

Para o presidente da Câmara Municipal de Elvas, “é uma honra mostrar o que se vai fazendo na nossa cidade e hoje só distinguimos dois pontos fortes. Não queremos fazer cultura só para quem percebe, queremos fazer cultura para todas as frentes: expressões plásticas, culturais, teatro, canto, museus…. Estamos no epicentro da cultura e através dela podemos proporcionar o turismo”, concluiu o autarca referindo que “Elvas está próxima Évora, Mérida e Cáceres”.
Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *