Póvoa de Varzim, Sociedade

Município empenhado em “construir uma Póvoa inclusiva”

Município empenhado em construir uma Póvoa inclusivaNa reunião do executivo municipal realizada ontem, 18 de janeiro, foi a aprovada a Proposta de Protocolo a celebrar com a Cruz Vermelha Portuguesa no âmbito do Projeto “Cuidar de Quem Cuida”.

O Presidente da Câmara Municipal explicou que, em 2015, o Município celebrou um Protocolo de Cooperação com o CASTIIS – Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância de Sanguêdo”, a “Delegação da Póvoa de Varzim da Cruz Vermelha Portuguesa” e o “Agrupamento de Centros de Saúde Grande Porto IV – Póvoa de Varzim / Vila do Conde”, titulando a adesão ao Projeto “Cuidar de Quem Cuida”, que preconiza a criação de uma resposta integrada de apoio psicossocial aos cuidadores informais de pessoas com doença de Alzheimer ou em situação de pós acidente vascular cerebral, nos Municípios da Área Metropolitana do Porto.

No âmbito desse Projeto, o Núcleo da Póvoa de Varzim da Cruz Vermelha Portuguesa manifestou a intenção de abrir um Gabinete de Apoio ao Cuidador e desenvolver um programa de formação de cuidadores e ações de apoio ao cuidador de pessoa dependente.  Para o efeito, é necessário contar com os serviços de um técnico na área da Psicologia, com formação no Projeto “Cuidar de Quem Cuida”, e a Câmara Municipal irá assumir a remuneração desse técnico.

E a propósito do investimento social, o edil esclareceu que “a Câmara Municipal tem vindo a estabelecer, com as diversas instituições que estão no terreno, protocolos e parcerias com vista a maximizar os recursos dessas instituições. A nossa rede social tem vindo a ser ampliada no sentido de cobrirmos o maior número possível de casos da nossa população. Tentamos construir uma Póvoa inclusiva e em que não haja situações preocupantes”.

O executivo municipal aprovou a isenção do pagamento de taxas à Associação Cultural e Recreativa da Matriz, no valor de cerca de 17 mil euros. Sobre esta medida, Aires Pereira transmitiu que, “dentro de pouco tempo, a Associação dará início às obras de edificação da sua sede social com vista ao restabelecimento das condições necessárias ao seu funcionamento, nomeadamente, no que diz respeito ao conforto dos vizinhos”.

Foi ainda aprovado o apoio para a aquisição de uma viatura especial de nove lugares para o transporte dos utentes do MAPADI com acesso para cadeira de rodas. Trata-se de um investimento de 35 mil euros, sendo que a Câmara vai comparticipar 50% do valor.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *