Albergaria-a-Velha, Cultura

Fátima Almeida e Laura Alho apresentam “O Filho Preferido” na Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha

Fátima Almeida e Laura Alho apresentam “O Filho Preferido” na Biblioteca MunicipalAs psicólogas Fátima Almeida e Laura Alho apresentam a mais recente obra, “O Filho Preferido”, no próximo sábado, 23 de janeiro, na Biblioteca Municipal. A sessão insere-se no ciclo “Encontros com Letras” e está marcada para as 17h00. A entrada é livre.

“O Filho Preferido” aborda um dos aspetos mais sensíveis e controversos da parentalidade. Com base nos estudos mais recentes, e sempre com o objetivo de desmistificar a questão, as autoras discutem a possibilidade de preferência dos pais por um dos filhos, bem como as consequências que podem existir para ambas as partes.

Sonhos e expetativas parentais, o filho adotado, a perda de um filho e a violência entre irmãos são outros temas tratados no livro. Para Fátima Almeida e Laura Alho “O Filho Preferido” é uma obra sem tabus, que junta aquilo que se vive na prática, com as teorias propostas por investigadores nacionais e internacionais.

Fátima Almeida é mestre em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra e mestre em Medicina Legal e Ciências Forenses pela Faculdade de Medicina da mesma instituição. É diretora da Peritia – Revista Portuguesa de Psicologia, investigadora e coordenadora de vários projetos no ensino superior.

Natural de Albergaria-a-Velha, Laura Alho é licenciada em Psicologia e Mestre em Psicologia Forense pela Universidade de Aveiro. Encontra-se a terminar o doutoramento na mesma área com bolsa mista atribuída pela FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, em colaboração com o IBILI – Instituto de Imagem Biomédica e Ciências da Vida (Coimbra) e com o Instituto Karolinska (Suécia). É formadora certificada e investigadora, com várias publicações e participações em eventos nacionais e internacionais. Laura Alho é também romancista, com duas obras publicadas, “Um Paraíso no Inferno” (2014) e “Anjos Caídos” (2015).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *